Dica Saudável | Bolo de cenoura com calda de chocolate


Bolo de cenoura sem glúten e com calda de chocolate!


Doces também são permitidos para quem está em busca de uma alimentação equilibrada e saúdavel. Basta fazer a opção certa. Indicamos uma receita de bolo de cenoura vegano, com ingredientes funcionais e baixa carga glicêmica. Tome nota e coma sem culpa!


Comer bem traz um monte de benefícios para a saúde de uma maneira geral. Mas os conceitos de alimentação saudável e dieta alimentar, embora pareçam bem semelhantes, estão separadas por uma linha tênue. Entretanto, é possível encontrar o equilíbrio escolhendo um cardápio mais nutritivo. Tudo isso, com ajuda de um nutricionista e dependendo das necessidades que o seu organismo apresenta.



A definição de dieta alimentar


De acordo com nutricionistas, a dieta é voltada para regimes especiais, como diminuir o impacto de certas doenças: pressão alta, intolerância ao glúten ou à lactose e diabetes, por exemplo. Trata-se de uma mudança nos hábitos alimentares, que ensina o modo de comer bem de acordo com as necessidades do seu corpo. Por outro lado, sem acompanhamento de um profissional, dietas podem ser extremas e prejudicar bastante o seu corpo, levando a sérios problemas, como distúrbios alimentares.



Alimentação saudável, o que é de fato?


Agora, ter uma alimentação saudável não está totalmente ligada em seguir uma dieta, mas, sim, em encontrar o equilíbrio da sua maneira de comer. Aqui, não existe nenhuma restrição, porém, é importante evitar o consumo excessivo de alimentos muito gordurosos ou açucarados que, com o tempo, acabam prejudicando a sua saúde. A dica é sempre preferir ingredientes naturais e frescos!


Além disso, é importante ter o acompanhamento de um nutricionista e complementar a alimentação com a prática de atividades físicas. Assim, você terá uma rotina muito mais saudável e gostosa de viver.



RECEITA BOLO DE CENOURA COM CALDA DE CHOCOLATE

Massa do bolo


Ingredientes


- 2/4 xícaras de farinha de aveia (sem glúten);

- ¼ xicara de farinha de arroz;

- ¼ xícaras de farinha de amêndoas;

- ¼ xícara de fécula de batata;

- ¼ xícara de polvilho doce;

- 1 colher de sopa de psyllium;

- 1 colher de sopa de semente de chia;

- ½ xícara de xylitol, açúcar de coco ou açúcar demehara;

- ½ xícara de óleo de coco;

- 1 colher de sopa de vinagre de maçã ou suco de limão;

- 1 cenoura grande (160g);

- 1 colher de chá de bicarbonato ou 1 colher de sopa de fermento (ler abaixo sobre*);

- uma pitada de sal rosa do himalaia.



Modo de preparo


Pré aqueça o forno a 200 graus por aproximadamente 30 minutos.


No liquidificador, bata a cenoura com a água e o açúcar/xylitol até ficar uma mistura homogênea. Adicione o óleo de coco (líquido) e o psyllium, misture e reserve.


Em um pote deixe por 15 minutos a semente de chia hidratando até ela soltar uma mucilagem de sua semente, isso irá ajudar o seu bolo dar liga.


Em uma tigela, misture os secos (exceto o fermento ou o bicarbonato) e acrescente o líquido aos poucos. Misture bem e no final pode adicionar o vinagre/limão e o fermento.


Despeje a massa em uma forma untada com óleo de coco e açúcar de coco. Temperatura e tempo podem variar de forno a forno, importante cuidar e adaptar o tempo e a temperatura para o seu em casa. Faça o teste do palito, se sair seco, está pronto!



*Qual a diferença entre bicarbonato de sódio e fermento?


Ambos têm o mesmo propósito, fazer nossas massas crescerem, ficaram cheias de ar, super leves e fofas. Sendo o bicarbonato de sódio um elemento puro e o fermento uma mistura do próprio bicarbonato de sódio com outras substâncias químicas (basicamente ácido e amido).


Para agir e fazer uma massa crescer, o bicarbonato de sódio precisa entrar em contato com algum tipo de ácido (limão, vinagre, soro de leite, etc.). Enquanto o fermento já leva em sua composição o bicarbonato e um ácido em forma seca, que em geral, é ativado em duas etapas: uma quando em contato com algum líquido e outra quando chega a determinada temperatura.

Disso, podemos concluir que quando usamos bicarbonato de sódio temos maior controle sobre o tempo (e momento) de fermentação, então, se você está preparando uma receita que fica pouco tempo no forno (como um biscoito), o bicarbonato é a melhor opção, pois no momento que é colocado em contato com limão, por exemplo, já começa a agir, sem depender do calor para ser ativado. Já no caso de um bolo de chocolate, que normalmente não leva ingredientes ácidos e o tempo de cocção é maior, o fermento é a melhor opção.


Mais algumas curiosidades: Para saber se seu fermento está funcionando, misture uma colher dele em um copo d’água, se não borbulhar, perdeu o efeito e deve ser descartado.


O bicarbonato de sódio é bem menos sensível do que o fermento e dura bem mais, mas se quiser testá-lo, basta misturar um pouco em um copo com vinagre, se borbulhar está bom.



Calda de chocolate


Opção 1


Derreta 100g de chocolate 70% em barra (sem leite na composição) e misture leite vegetal quente até ficar na conscistência que você preferir. Pronto, um ganache maravilhoso!


Opção 2


Ingredientes


- 1 xicara de leite vegetal (abaixo ensinamos a fazer o leite vegetal de aveia)

- 2 colheres de sopa de açúcar de coco

- 2 colheres de sopa de cacau 100%

- 1 colher de sobremesa de óleo de coco


Modo de preparo


Levar ao fogo alto misturando bem ate ficar no ponto de sua preferência. Se deixar tempo suficiente fica com consistência de brigadeiro.



>> Receita leite vegetal de aveia


O leite de aveia é um dos leites vegetais mais fáceis (e baratos!) de serem feitos em casa. O processo é super rápido e ele tem gosto neutro, podendo ser utilizado em diversas receitas como substituto do leite convencional.


A aveia contém um carboidrato chamado beta-glucano que:

– retém água (por isso esse leite tende a ser mais espesso que os demais) – faz com que aquele mingau fique super cremoso e os bolos fofinhos – ajuda a baixar o nível de colesterol


Também são cheias de compostos antioxidantes e fibras solúveis que reduzem a absorção de açúcar no sangue.


Rendimento: 4-5 copos Tempo: 20 minutos (molho), 15 minutos (preparo) Cozinha: sem lactose; sem glúten, vegana


INGREDIENTES

  • 1 xícara de aveia

  • 2 xícaras de água filtrada*

  • Uma pitada de sal

INSTRUÇÕES


  1. Deixe a aveia de molho por mais ou menos 20 minutos (se ficar mais tempo é ainda melhor!). Depois que amolecer, coe e jogue a água do molho fora.

  2. Coloque a aveia no liquidificador com 2 xícaras de água filtrada e uma pitadinha de sal (a proporção é sempre 1 xícara de aveia, 2 de água).

  3. Bata até atingir uma consistência mais grossa. Coe com um coador e um pano fino limpo para não deixar passar tanto os resíduos do leite. Guarde na geladeira por até 4/5 dias, mas é melhor se consumido fresco.

♦ Opcional: para deixar o leite mais saboroso você pode colocar gotas de essência de baunilha, algumas tâmaras (deixe elas de molho com um pouco de água fervendo por apenas 3 minutos e depois adicione ao liquidificador), e qualquer outro tempero: eu adoro adicionar cardamomo ou canela. ♦ Caso prefira um leite mais líquido, adicione mais água. Algum resíduo costuma ficar no fundo do compartimento. Agite bastante antes de beber. ♦ O resíduo do leite é uma boa fonte de fibras solúveis. Guarde para utilizar em outras receitas!



Beneficios dos ingredientes que você encontra na Boaformula!


Farinha de Amêndoas

A farinha de amêndoas tem bem menos carboidratos e mais nutrientes, do que a farinha de trigo branca, além de apresentar um sabor mais adocicado e oferecer muitos benefícios à saúde. Neste conteúdo, será mostrado a farinha de amêndoas como uma alternativa saudável para nossas receitas e para fazer parte de nossa alimentação.

  1. A farinha de amêndoas tem muitos compostos solúveis em gordura que atuam como antioxidantes no nosso organismo, evitando a ação dos radicais livres.

  2. A vitamina E contida nesta farinha tem propriedade rejuvenescedora e regeneradora para o organismo.

  3. O magnésio, outro nutriente que faz parte da farinha de amêndoas contribui para a redução na resistência à insulina, menor pressão arterial e controle do açúcar no sangue.

  4. A farinha de amêndoas tem poucos carboidratos, muita gordura boa e fibras, tendo por isso baixo índice glicêmico.

  5. É uma boa opção de farinha para pessoas com doença celíaca ou com intolerância ao trigo, que não podem consumir alimentos com glúten.

  6. O consumo de farinha de amêndoas contribui para evitar o aumento do colesterol LDL (o "ruim").

  7. Fazem parte dos nutrientes da farinha de amêndoas a vitamina B 2, o fósforo, tornando-a ainda mais saudável para o corpo e para a mente.

  8. Ajuda a emagrecer e promove a sensação de saciedade, devido as fibras, proteínas e gorduras não saturadas que fazem parte de sua composição.

  9. É uma opção de farinha com baixo carboidrato e baixo índice glicêmico, ideal para manter o peso.

  10. Possui bom nível energético por conter nutrientes como o cobre, o manganês e a riboflavina e por ter uma boa quantidade de em proteína, sendo uma boa opção alimentar para quem pratica atividades físicas ou precisa repor a energia.

A farinha de amêndoas pode fazer parte de nossa alimentação de forma variada, enriquecendo as receitas e refeições com seu sabor suave e valor nutricional.


Segue uma lista de sugestões de alimentos onde é possível incluir a farinha de amêndoas como ingrediente principal ou como substitutivo da farinha de trigo:

  • Cupcakes

  • Biscoitos doces

  • Cookies de chocolate

  • Macarons

  • Brownie de chocolate

  • Cuscuz doce

  • Bolos com frutas

  • Bolo de chocolate

  • Bolinho de chuva

  • Pão doce

  • Panqueca

Outras alternativas de consumir a farinha de amêndoas em nossa alimentação pode ser das seguintes formas:

  • em saladas

  • na forma de farofa

  • como ingrediente de omelete vegetal

  • salpicando em pratos salgados

  • adicionando em granolas

  • utilizando em vitaminas ou saladas de frutas


Aveia em flocos



Os inúmeros benefícios da aveia são consequência das suas excelentes propriedades nutricionais. Ela é rica em fibras solúveis e insolúveis e em minerais como manganês e molibdênio, fósforo, magnésio, cobre, cromo e zinco. Possui ainda vitamina B1, biotina e uma proporção alta de proteínas quando comparada a outros alimentos de origem vegetal. É fonte de betaglucana, uma fibra solúvel que pode auxiliar no controle do colesterol e na prevenção de uma séria de doenças, além de colaborar com o bom funcionamento e saúde do sistema gastrointestinal.


Cerca de 40g de aveia (2 colheres de sopa cheias) fornecem 140 calorias distribuídas entre carboidratos (23 g), proteínas (6 g) e gorduras (3 g). Contém ainda quase 4 g de fibras alimentares, que correspondem a 15,5% dos valores diários (VD) desse nutriente; 96% VD de manganês, 64% VD de molibdênio, 29% VD de fósforo, 27% VD de cobre e 26 e 25% dos VD de biotina e vitamina B1 respectivamente.

Aveia em flocos: se trata dos grãos inteiros da aveia apenas prensados, por isso, essa versão conserva todos os nutr