Dica Saudável | Rosa Mosqueta | O óleo regenerador dos tecidos

 

Óleo de rosa mosqueta :Regenerador de tecidos

 

Óleo Gorduroso Extra-Virgem: Rosa Mosqueta 
Nome botânico: Rosa rubiginosa 
Extração: A partir das sementes, prensagem à frio

Uso :Medicinal, cosmética, comercial.

 

 

Composição Química

 

O óleo de rosa mosqueta se destaca entre os demais óleos por ser um óleo vegetal de características únicas, possuindo em sua composição quase 80% de ácidos graxos poliinsaturados; Linoléico 44-49% e Linolênico 28-34%, que são chamados também de ácidos graxos essenciais; ácido oléico (16%), além da Vitamina A ácida (tretinoína) e compostos cetônicos. Além disso, também pode-se encontrar de 0,24 a 1,25% de Vitamina C, dependendo da época de colheita da planta.

 

 

Indicações

 

É o óleo vegetal mais apropriado para recuperação e hidratação de pele sensível. Auxilia em procedimentos estéticos faciais para prevenção e redução de manchas. Tem sido considerado um dos produtos antienvelhecimento mais potententes da natureza, bem como a prevenção de condições dérmicas relacionadas ao desequilíbrio da melanina.

 

O uso de plantas é tão antigo quanto a humanidade e é utilizado em diversas formas. O emprego de ativos naturais tem inúmeras vantagens, sendo uma substancia viva, por isso também pode apresentar variações na cor, odores, transparência e teor do ingrediente ativo.  Ao longo dos anos, esta ocorrendo um resgate do uso desses produtos com grande potencial na cosmética. “Em 2003, estudos já apontavam a tendência em um aumento significativo de novos produtos no mercado contendo óleo e outros derivados vegetais”(ABURJAI; NATSHEH, 2003). “Em 2005, ainda se falava do uso progressivo de óleos naturais em produtos para os cuidados da pele e cabelos.”(KEIS ET al, 2005). “Mais recentemente, observa-se que os ingredientes naturais estão  continuamente ganhando popularidade, com aumento do uso de extratos e outros derivados vegetais em formulações cosméticas. Além disso, existe um  maior volume de publicações com comprovação cientifica dos efeitos benéficos desses componentes naturais e de seu uso etnobotanico. Consequentemente, já existem no mercado matérias primas com melhor qualidade, uma vez que estão disponíveis técnicas mais robustas e eficientes de extração, isolamento e produção desses componentes em grande escala”. (ABURJAI; NATHSED, 2003; ANWAR ET al , 2007; FARIA ET al, 2013).

 

Associado a isso, vemos cada vez maior a demanda dos consumidores por produtos naturais no mercado, tendo uma boa aceitação e até preferência quando incorporados em produtos cosméticos.

 

O óleo vegetal por si só é um cosmético. Extraído de sementes, frutos, caules e folhas, eles tem propriedades das plantas em um veiculo oleoso, biocompativel com nossa pele  que tanto podem ser utilizados sozinhos ou aliados a outros ingredientes, como os óleos essenciais.

 

Os óleos vegetais consistem de triglicerídeos com uma variedade de ácidos graxos que diferem no tamanho da cadeia( numero de átomos de carbono na molécula), grau de saturação, posicionamento das ligações duplas nas cadeias carbônicas e geometria de cada ligação dupla(isômeros cis ou trans). A composição de cada óleo depende da sua origem e há uma grande variedade de óleos naturais com propriedades distintas, devido a diferentes composições lipídicas. Hoje na Dica Saudável iremos falar sobre um queridinho na cosmética natural: o óleo vegetal de rosa mosqueta!

 

O hábito de usar o óleo vegetal diretamente na pele ainda carrega muitos mitos. Um exemplo é a percepção que o óleo não hidrata, ou que gera oleosidade em excesso na pele.  O óleo vegetal, no geral, nutre e confere mais resistência a pele, já que contem vitaminas e antioxidantes. Mas cada tipo tem suas características, seja em textura (o que impacta na escolha pelo tipo de pele) e até em benefícios específicos. Um óleo vegetal não vai entupir os poros da pele oleosa, mas por uma questão estratégica para aproveitar o melhor de cada um, o ideal neste caso, por exemplo, seria optar por um de absorção mais leve, como jojoba ou semente de uva, aos mais densos, como abacate e rosa mosqueta, e até mesmo o coco, que tem um alto nível como comedogênico.  Ao final da Dica Saudável, você encontrara uma tabela com o grau  comedogenico dos óleos vegetais para consulta para poder fazer a melhor escolha do óleo vegetal a seu tipo de pele!

 

 

O que é Rosa Mosqueta?

 

Rosa Mosqueta – Rosa aff rubiginosa ou Rosa canina L. – é uma espécie vegetal selvagem originária da Europa central e oriental. Cresce espontaneamente também na região sul do Chile.


Conhecida como rosa selvagem, rosa silvestre, rosa canina, rosa primitiva. Hunds-rose (alemão), rosa canina (espanhol), églantine (francês), wild rose (inglês), rosa selvatica (italiano), rosae (latim).

 

 

Características botânicas

 

MEDICINAL - ARBUSTO - ERVAS - FLORES SILVESTRES - MELÍFERA - AROMÁTICA - FLORES E FRUTOS COMESTÍVEIS
 

 

 

A rosa mosqueta é um arbusto pertencente à família das rosáceas, subfamília rosídea e gênero rosa. Normalmente cresce em regiões de clima frio, seco e com precipitações superiores a 600 mm/ano, tanto em solos pobres como nos cultiváveis, em planícies e montanhas de pouca altitude. Seus talos e ramos estão cobertos de espinhos e suas flores são brancas e rosadas, às vezes com pigmentação amarela, com 3 a 6 centímetros de diâmetro, dispostas em cachos de 7 a 15 unidades. Suas folhas são compostas, de forma elíptica, de um verde claro intenso. Apresentam 5 sépalas e 5 pétalas e numerosos estames. Quando suas pétalas caem, a planta produz um fruto na forma ovoide, de 1,5ª 2,5 centímetros de diâmetro, de cor vermelha alaranjada, apresentando externamente uma casca com 1 a 3 milímetros de espessura.

 

Do fruto da Rosa mosqueta se extrai a casca, que é rica em vitamina C, razão pela qual é utilizada para preparar uma infusão ou chá que é muito saudável para o fortalecimento do sistema imunológico humano. Como resultado de secar o fruto em fornos ou câmaras de secagem e moê-las há a separação das sementes, pelos ou espinhas. A casca contém em seu interior 15 a 20 sementes, nas quais é obtido por extração ou prensagem um rico óleo transparente de cor amarelo avermelhado.

 

Floração: Branco, branco-rosado, rosa

Frutos: laranja- avermelhados.

 

 

História do óleo vegetal de Rosa Mosqueta

 

Na América do Sul, nas terras altas dos Andes, cresce espontaneamente um arbusto conhecido como Rosa Mosqueta. Civilizações antigas usaram a semente desta planta para dela extraírem um rico óleo.

 

Originária da Europa, na região do Mediterrâneo, foi trazida a América durante a conquista como plantas ornamentais, junto com outras variedades da mesma família, onde se difundiu de forma bastante ostensiva e suntuosa na região que vai do sul dos Andes no Chile até a região da Patagônia na Argentina. Nos Estados Unidos é encontrada na região do meio-oeste, estados do Missouri, Wyoming e Nebraska.

 


As propriedades únicas, do óleo de Rosa mosqueta foram descobertas mediante um estudo da Faculdade de Química e Farmacologia da Universidade de Concepcíon no Chile – este estudo se baseia nas propriedades cicatrizantes do óleo de rosa mosqueta em 200 pacientes com cicatrizes devidas a cirurgias, queimaduras e outras afecções que provocaram o envelhecimento prematuro da pele – assombrosamente a aplicação continuada deste óleo atenua de maneira efetiva cicatrizes, e contribui a rejuvenescer a pele.


Os índios patagônios utilizavam Rosa mosqueta para manter a pele jovem, cicatrizar feridas e tratar diversas enfermidades – também era usado de maneira muito tradicional na fabricação de um doce muito apreciado pelos indígenas.

 

 

Rosa Mosqueta e Suas Propriedades

 

Ele habita o imaginário das entusiastas do slow beauty e tem fama de atuar  em manchas solares e nas rugas e linhas de expressão. Tudo por que tem vitamina A e C em grandes concentração. É um óleo leve, mas não recomendado para peles com tendência a acne.  Uma ideia ara quem tem esse tipo de pele usar, é associado (em duas proporções iguais) a outro mais levinho, como o jojoba ou semente de uva.

 

Muitas pesquisas realizadas no Brasil constataram as efetividades farmacológicas e terapêuticas do óleo de Rosa Mosqueta. O óleo extraído das sementes é empregado na indústria alimentícia e cosmética por suas características organolépticas e sua composição rica em ácidos graxos essenciais. No comércio brasileiro, atualmente o Óleo de Rosa Mosqueta é encontrado em produtos registrados como cosméticos e alimentos na forma de cápsulas, solução oleosa ou emulsões.

 

De sua semente é possível extrair um óleo que possui altas concentrações de polifenóis, carotenoides, ácido ascórbico (vitamina C ), ácidos graxos insaturados (ácido oléico (16%), linolêico ( 41%) e linolênico ( 39%) e, em menor proporção, ácidos graxos saturados – palmítico, palmitoleico, esteárico, láurico, mirístico e behênico, além de vitamina A ácida(tretinoína, , E, B1 e B2 e compostos cetônicos.

 

Um óleo com uma combinação de componentes químicos incrível que dá ao óleo propriedades antibacteriana, antifúngica, antiviral anti-inflamatória e antioxidante, combatendo o estresse oxidativo.  

 

Com as temperaturas mais frias, a hidratação fica cada vez mais essencial a saúde da pele e o óleo de rosa mosqueta pode ajudar nisso, já que contém uma grande variedade de ácidos graxo essenciais. Devido aos ácidos graxos insaturados que possui é regenerador dos tecidos, conservando a textura da pele. Estes ácidos são também considerados nutrientes indispensáveis na síntese de prostaglandina, a qual atua nos processos fisiológicos e bioquímicos relacionados com a formação do tecido epitelial. Tem ação regeneradora dos tecidos, cicatrizante e emoliente.

 

É antienvelhecimento, como apontam estudos, ajudando a combater o envelhecimento precoce por dois motivos. Primeiro, por suas propriedades antioxidantes. Segundo, por ser rico em vitaminas A e C, que estão diretamente ligados a produção de colágeno, responsável por dar elasticidade e firmeza para a pele.

 

Estudos também indicam melhorar manchas, por conter substâncias, como o ácido trans-retinóico, que ajudam a clarear o pigmento, suavizando manchas. Porém, manchas são um assunto sério e é importante consultar um dermatologista!

 

 

Propriedades

 

  • Alto poder regenerador

  • Potencial anti-inflamatório, antioxidante, antibacteriano, antiviral e antifungico

  • Prevenção de estrias

  • Alto poder hidratante

 

 

Indicações e aplicações

 

• Tem acentuado poder regenerador de tecidos;

• Prevenção de estrias;

• Tratamento de queimaduras;

• Cicatrização de suturas;

• Redução de cicatrizes antigas (hipertróficas, hipercrômicas e retráteis);

• Quelóides;

• Ulcerações;

• Assaduras;

• Ictiose;

• Psoríase

• Atenuar rugas e linhas de expressão;

• Hidratar a pele;

• Prevenir o envelhecimento precoce e o desenvolvimento de estrias da gravidez.

 

Pode ser utilizado veiculado a cremes, emulsões e loções, ou utilizado puro, aplicando-se poucas gotas sobre a região tratada, com massagem circular até sua total absorção (2 a 3 minutos). De acordo com suas características químicas tem aplicação no campo da cirurgia plástica obstetrícia, simética dermatológica, enfim todo caso que requeira regeneração ou rejuvenescimento dos tecidos. Também pode ser aplicado em fórmulas cicatrizantes, em produtos para queimadura, sardas, para prevenção de estrias, de envelhecimento precoce, para alterações da pele causadas por radioterapia entre outros.

 

É seguro? Sim, o óleo de rosa mosqueta é considerado seguro e costuma ser bom para todos os tipos de pele, especialmente as secas e sensíveis.

 

 

Sugestão de uso - Receitas para você fazer em casa 

 

Para usar o Óleo de Rosa Mosqueta é recomendado que sejam aplicadas algumas gotas sobre a pele limpa, massageando em seguida em movimentos circulares durante 2 a 3 minutos, até a completa absorção do óleo pela pele.

 

 

Óleo antirrugas

  • 20 ml de óleo vegetal de Rosa Mosqueta

  • 03 gotas de óleo essencial de Gerânio

  • 03 gotas de óleo essencial de Palmarosa

Misturar tudo dentro de um vidro âmbar. Pode ser o mesmo vidro do óleo de Rosa Mosqueta. Aplicar todas as noites em pele limpa.

 

 

Óleo regenerador

  • 20ml de óleo vegetal de Rosa Mosqueta

  • 03 gotas de óleo essencial de Lavanda francesa

  • 03 gotas de óleo essencial de Copaíba

 

Misturar tudo dentro de um vidro âmbar. Pode ser o mesmo vidro do óleo de Rosa Mosqueta.

 

 

A sua saúde em boas mãos.

 

Fonte: Articulista Natália F. Jonas (Instagram @nfeksa)

Please reload

Gostou e quer encomendar?
         51 99702.5060
       

Meratrim® | Diminuição das Medidas de Cintura e Quadril

15 Jan 2020

1/6
Please reload

Posts Recentes
Please reload