SILIMARINA - HEPATOPROTETOR NATURAL

ESTEATOSE HEPÁTICA

Esteatose hepática é um acúmulo de gordura nas células do fígado, também chamada de Infiltração gordurosa do fígado ou doença gordurosa do fígado.

Ela pode ser dividida em doença gordurosa alcoólica do fígado (quando há abuso de bebida alcoólica) ou doença gordurosa não alcoólica do fígado, quando não existe história de ingestão de álcool significativa.


Causas

A esteatose hepática pode ter várias causas:

  • Abuso de álcool.

  • Hepatites virais.

  • Diabetes.

  • Sobrepeso ou obesidade.

  • Alterações dos lípides, como colesterol ou triglicérides elevados.

  • Drogas, como os corticoides.

  • Causas relacionadas a algumas cirurgias para obesidade.

Em média uma em cada cinco pessoas com sobrepeso desenvolvem esteato-hepatite não alcoólica.


TRATAMENTO COM SILIMARINA

A Silimarina é o nome genérico de um grupo de compostos naturais (silibina, silidianina e silicristina) extraída do fruto da planta medicinal Carduus marianus, reconhecida por sua atividade anti-hepatotóxica.

A Silimarina impede a peroxidação dos lipídeos da membrana celular e das organelas dos hepatócitos, protegendo, desta forma, a integridade e a função hepática de eventuais substâncias tóxicas, tanto de origem endógenas como exógenas. Age aumentando a síntese de RNA mensageiro, o que acelera a síntese protéica. É utilizada no tratamento de hepatopatias crônicas, cirrose, esteatose e lesão hepatotóxicas, produzindo melhora dos sintomas clínicos (cefaléia, astenia, anorexia, distúrbios digestivos, entre outros). Sua associação com DL-metionina é capaz de reduzir ou impedir a infiltração gordurosa e a cirrose no fígado.


Propriedades

  • Hepatoprotetor;

  • Antioxidante;

  • Antiinflamatório e regenerativo;

  • Estabilizador de membrana e regulador da permeabilidade celular;

  • Citoprotetor;

  • Regulador metabólico;

  • Colagoga e colerética.

Indicações

  • Coadjuvante no tratamento de inflamações hepáticas crônicas e cirrose hepática;

  • Lesão hepática induzida por toxinas;

  • Hepatopatia alcoólica;

  • Hepatite viral aguda e crônica;

  • Transtornos dispépticos: úlceras gástricas e duodenais;

  • Distúrbios gastrintestinais.

MECANISMOS DE AÇÃO


Ação anti-hepatotóxica

  • Atua diretamente nos hepatócitos como antagonista frente a diversos agentes hepatotóxicos tais como tetracloreto de carbono, galactosamina, acetaminofeno, etanol, entre outros;

  • Modifica a estrutura celular externa dos hepatócitos impedindo a penetração dos agentes hepatotóxicos;

  • Estimula a atividade da polimerase A dos nucléolos, com consequente aumento de síntese protéica pelos ribossomos, o que estimula a capacidade de regeneração tecidual e produção de novos hepatócitos.

Ação antioxidante

  • A Silimarina tem demonstrado em estudos in vivo e in vitro atividade antioxidante e captadora de radicais livres em nível da produção dos espécimes reativos e peroxidação;

  • Silimarina parece aumentar também os níveis da glutationa e superóxido dismutase, o que contribui para a estabilização da membrana, reduzindo a penetração da toxina;

Outros mecanismos:

  • Inibe fortemente e de modo não-competitivo a formação de lipoxigenase e leucotrienos;

  • Age na expressão do DNA via supressão do NF-Kappa B (fator nuclear);

  • Em um modelo animal de cirrose, Silimarina diminuiu o acúmulo de colágeno e, num modelo in vitro, reduziu a expressão da citocina pró-fibrogênica e TGF-beta.


Posologia

Dosagem Usual de 100 a 500 mg ao dia.


Sugestões de fórmula


Hepatoprotetor

Silimarina

150 mg

Excipiente qsp

1 cápsula

Posologia: 1 cápsula 3 vezes ao dia.


Associação Hepatoprotetor

Silimarina

200 mg

DL-metionina

200 mg

Posologia: 1 cápsula 3 vezes ao dia.


Referências Bibliográficas

Batistuzzo J. A. O. Itaya M. Eto Y. FORMULÁRIO MÉDICO FARMACÊUTICO. 3ª edição. São Paulo: Tecnopress, 2006.

Katzung, B.G., Farmacologia Básica e Clínica. 8o ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

Informativo Técnico – Silimaria. Disponível em: http://www.laboratorionutramedic.com.br/site/public_images/produto/eebe3f6dcff3657712be033df5decccc.pdf. Acesso em janeiro/2017.

Esteatose Hepática. Disponível em: https://www.hospitalsiriolibanes.org.br/hospital/especialidades/nucleo-avancado-figado/Paginas/esteatose-hepatica.aspx. Acesso em janeiro/2017

1,928 visualizações

Fale Conosco

 

WhatsApp:  (51) 99702.5060

                  

                   

Fones:        (51) 3095.2001

                   (51) 3311.7898

                   (51) 3311.1144

 

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta

8:30 às 18:00

Sábado

9:00 às 13:00

Redes Sociais

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Blogger

Orçamentos por e-mail

envie a sua fórmula aqui:

 

 

Contato com Equipe de Vendas

boaformula@boaformula.com.br

 

Sugestões, Reclamações e Dúvidas

sac@boaformula.com.br

Venha Trabalhar Conosco!

trabalheconosco@boaformula.com.br

Endereço

Boaformula Farmácia de Manipulação

Av. Independência, 1163

Bairro Independência

Porto Alegre - RS - Brasil

CEP 90035-077

Advertência:
• Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.
• Imagens ilustrativas.
• Pessoas com hipersensibilidade à(às) substância(s) não devem ingerir o produto.
• Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.
• Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.
• Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da   luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.
• Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
• Este medicamento não deve ser utilizado por gestantes e lactantes. 
• Este medicamento não deve ser utilizado por menores de 18 anos sem orientação médica.
• Os resultados dependem da correta utilização do produto, conforme descrito na posologia.
• Se persistirem os sintomas, o médico deverá ser consultado.

Venda mediante prescrição do profissional habilitado
As informações acima são de caráter informativo sem intenção de induzir a automedicação, não se trata de propaganda e sim descrição do produto, consulte sempre um profissional habilitado. 
O estabelecimento farmacêutico deve assegurar ao usuário informação e orientação quanto ao uso dos medicamentos solicitados por acesso remoto. RDC 44 de 17 de agosto de 2009, Artigo 58.

Boaformula

Farmácia de Manipulação e Suplementos Nutricionais

A sua saúde em boas mãos.

Porto Alegre | RS

CNPJ 94.629.169/0002-30