Astragalus e seus benefícios


O Astragalus ou simplesmente astragalo é uma planta perene, membro da família das leguminosas. Ela possui uma haste pilosa que produz cachos de flores pequenas. A parte principal da planta, no entanto, é sua raiz amarela, utilizada na preparação de chás, extratos, tinturas e tônicos. Embora existam várias espécies diferentes da planta, a maioria dos suplementos encontrados no mercado vem da raiz da Astragalus membranaceus.


A erva é popularmente conhecida por oferecer vários benefícios à saúde, incluindo benefícios para o coração. Funciona também como estimulante do sistema imunológico e possui efeitos antioxidantes que inibem a produção de radicais livres. Os chineses acreditam que sua ação se dá especialmente sobre as doenças degenerativas e ele é comumente usado como coadjuvante em quimioterapias.

Utilizado como tônico na medicina natural chinesa, ele é apontado como um imunomodulador que age no aumento da resposta do sistema imunológico a determinados microrganismos, incluindo vírus, bactérias e protozoários. Sendo a raiz de Astragalus tomada regularmente como um preventivo durante a temporada de gripes e resfriados. Tradicionalmente, o Astragalus é encontrado na região da China, Coréia, Mongólia e Sibéria.


Os componentes ativos da raiz de Astragalus

Saponinas Triterpênicas: astragalosídeos I-X e isoastragalosídeos I-IV; Polissacarídeos: astragalano e astraglucano (WHO, 1999);

Flavonóides: calicosina, kumatakenina, isoliquiritigenina, isoramnetina, kempferol, ramnocitrina e quercetina;

Aminoácidos: alanina, arginina, asparagina, ácido aspártico, GABA, ácido glutâmico, prolina e outros;

Sais Minerais: cálcio, cromo, cobalto, ferro, magnésio, molibdênio, potássio, rubídio, selênio, sódio, titênio, vanádio e zinco;

Ácidos Nicotínico, Fólico, Linolêico, Linolênico e Palmítico.


Indicações e Ações Farmacológicas


O Astragalus apresenta ação imunoestimulante, anticarcinogênica, antiviral, antioxidante, hepatoprotetora e suave ação hipotensora. É utilizado como adjuvante no tratamento de gripes e Influenza; como imunomodulador, promovendo o aumento de histamina; no tratamento da diarréia crônica; no tratamento de edemas; tratamento de sangramento anormal uterino e como um agente cardiotônico. É muito usado como complemento nos tratamentos de quimioterapia. A atividade imunoestimulante do Astragalus está associada à fração polissacarídica dos extratos das raízes.


Na China, o Astragalus é amplamente utilizado no tratamento do câncer, tanto como um tratamento primário quanto como um adjuvante nas terapias convencionais. Com muita freqüência é combinado com outra espécie vegetal estimulante do sistema imune.


O potencial antioxidante dos componentes dos Astragalus tem sido reportado em uma série de estudos. Efeitos como a inibição da produção de radicais livres e inibição da peroxidação lipídica foram registrados. Pacientes com câncer de mama tratados com uma combinação de Astragalus e Ligustrum como um adjuvante nos tratamentos com irradiação, mostrou uma estatística significativa de diminuição em mortes de 1 em 2 para 1 em 10 (P < 0,05). Os autores citam um estudo adicional de pacientes no estágio II e estágio III de carcinoma cervical, os quais foram tratados com as ervas adjuvantes no tratamento da irradiação, mostrou um fraco, embora não estatisticamente significante aumento da sobrevida. Em outro estudo envolvendo pacientes com câncer de pulmão “non-small-cell”, o efeito da quimioterapia convencional foi comparado ao efeito da quimioterapia em conjunto com a mesma preparação de Astragalus e Ligustrum. Os indivíduos com carcinoma escamoso de pulmão mostraram um significante aumento na sobrevida de 204 para 465 dias, e aqueles com adenocarcinoma mostraram um menor aumento na sobrevida, de 192 para 324 dias.


Um efeito profilático contra a gripe comum foi reportado em um estudo epidemiológico na China envolvendo 1000 voluntários. A administração de Astragalus, dado tanto na forma oral ou como spray nasal, diminui a incidência da doença bem como encurta a duração da doença. Estudos explorando este efeito protetor encontraram que a administração oral para pacientes durante duas semanas, acentuou a indução na produção de intérferons pelos glóbulos brancos periféricos. Os níveis de IgA e IgG nas secreções nasais encontraram-se aumentadas após 2 meses de tratamento.

Toxicidade/Contra-indicações


Não deve ser administrado durante a gravidez. A excreção para o leite materno e seus efeitos sobre o recém-nascido não foram estabelecidos, portanto o uso durante a lactação não é recomendado.


Não deve ser administrado caso você tenha uma doença do sistema imunológico, tal como esclerose múltipla, lúpus (lúpus eritematoso sistêmico, LES), artrite reumatoide, ou outra condição definida como autoimune.

Dosagem

O Astragalus está disponível como um ingrediente individual, mas pode ser ainda mais efetivo em dosagens menores (100 a 200mg/dia) quando combinado com outras ervas e nutrientes imuno-estimulantes.


Aproximadamente recomenda-se 500mg/dia para a estimulação do sistema imunológico e para promover resistência aos efeitos do estresse, preferencialmente em doses divididas de 250mg do extrato.

A sua saúde em boas mãos.

Fontes:

Material do Fornecedor

http://www.mundoboaforma.com.br

http://www.oficinadeervas.com.br

http://www.plantasmedicinaisefitoterapia.com

815 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo