Dica Saudável | Óleo Essencial de Menta Piperita

Atualizado: 10 de dez. de 2021



Óleo Essencial de Menta Piperita


Nome científico: Mentha piperita, L. Componente em destaque: Mentol | Cânfora de Hortelã

Óleo Essencial 100% Natural

Descrição:Liquido incolor ou ligeiramente amarelado, com forte odor mentolado, primeiro quente depois fresco.



Histórico


Popularmente conhecida como Hortelã Pimenta, o nome científico da planta é Mentha Piperita e é aquela que normalmente encontramos nos supermercados. É uma espécie riquíssima em propriedades naturais: é bactericida, fungicida, antiviral, analgésica, anti-inflamatória, antisséptica, cefálica, carminativa e vermífuga.

A mentha piperita é uma planta hibrida resultado do cruzamento da mentha aquática e a menta spicata, ambas são nativas da Europa, mas muito populares no Japão e Estados Unidos(maior produtor). A mentha piperita apresenta caule quadrangular e pode chegar a 90 cm de altura, com folhas serreadas levemente peludas e flores roxas em espigões. Se adapta a diferentes lugares, apesar de preferir os locais úmidos e sombreados. Trata-se de uma erva conhecida ainda na antiguidade, sendo comercializada na Inglaterra desde 1750.



Método de extração


O óleo essencial de menta piperita é extraído da parte superior da planta, não descartando sua flor. O método de extração é a destilação a vapor e esta dividido em 6 etapas como ilustrado na imagem abaixo.

Um dos óleos essenciais mais importantes. O óleo de piperita é tão multifuncional quanto o de lavanda, você sabia? Hoje vamos contar mais um pouco das várias aplicações desse óleo essencial muito especial.



Propriedades Terapêuticas


O óleo essencial de Menta Piperita é extremamente refrescante, pelo alto teor de mentol em seu conteúdo, é excelente tonificante, limpa a mente. Na esfera emocional, é indicado para pessoas tímidas e sensíveis, clareia o pensamento e por suas propriedades estimulantes, auxilia em estados de depressão e no tratamento de estados de choque. Traz mais calma e paciência a pessoas irritadas, intolerantes e impacientes. É um óleo essencial muito útil no combate da fadiga mental, stress, dores de cabeça, enxaquecas, tonturas, fraqueza, melhorando significativamente a agilidade mental e os níveis de concentração.



Propriedades Medicinais


Este óleo essencial tem ação dupla: refresca no calor e aquece no frio. Isto torna-o um ótimo remédio para resfriados, reduzindo a mucosidade e a febre. É útil no tratamento de problemas respiratórios em geral, como tosse seca e congestão nasal. Acredita-se que seja benéfico aos tratamentos como asma, bronquite, cólera, pneumonia e tuberculose. Sua ação sobre o sistema digestivo é de extrema importância, especialmente em condições agudas, e tem um efeito relaxante e levemente anestésico sobre os músculos do estômago.


Indicado para combater a intoxicação alimentar e tratar casos de vômito, diarréia e prisão de ventre, flatulência, mau hálito, cólica, cálculos biliares e náuseas. Suas qualidades estimulantes são ótimas no tratamento do enfraquecimento geral dos membros, além de choques, vertigens, anemia, tonturas e desmaios - produzindo um tônico cardíaco e mental.


Sua ação refrescante e analgésica parece tratar dores de cabeça, enxaquecas e dores de dente. Aliás, estudos comprovam que este óleo tem eficácia semelhante ao paracetamol (acetaminofeno) no alívio de cefaléias de tensão. Uma alternativa natural e saudável para o uso desse remédio. É um excelente remédio para dores nos pés, alem de proporcionar algum alivio em casos de reumatismo, nevralgia e desconforto muscular. A mestruação escassa, as cólicas mestruais e a inflamação nos seios podem regiar bem à ação desse óleo.


Na pele, por remover congestões tóxicas, pode ser útil em casos de dermatite, sarna e prurido. Em virtude da constrição capilar, sua ação é refrescante e pode aliviar coceiras, inflamações e queimaduras de sol. Também amacia a pele, ajuda a remover cravos e é eficaz no tratamento da oleosidade da pele e cabelo.


Por fim, trata-se de um excelente repelente natural de insetos, o qual promove, de acordo com estudos, 100% de repelência contra Aedes aegypti, transmissor da dengue, febre chikungunya e vírus zica.


Até o momento, não se conhece a exatidão do mecanismo de ação do (-)mentol (componente em destaque do óleo), porém alguns estudos sugerem seu efeito analgésico sendo um óleo essencial muito usado como em produtos para dores musculares, problemas respiratório, etc., e como ingrediente em produtos de higiene bucal. Como você encontra na Pasta Dental Plantare de Carvão Ativado e Óleo Essencial de Hortelã Pimenta.


Conheça a Linha Plantare aqui.



Sugestões de uso do Óleo Essencial de Menta

Como usar o óleo contra os gases e má digestão


Ela atua como um carminativo natural, reduzindo os gases intestinais à medida que relaxa os músculos do abdômen e dos próprios intestinos. Além disso, as câimbras são eliminadas e o inchaço reduzido.

  • (I) Aplicando na pele: misture 2-3 gotas de óleo de menta piperita com 1 colheradazinha de algum óleo portador, como o de oliva e, então, massageie o estômago com esta mistura.



Como usar o óleo contra as náuseas


De acordo com um estudo realizado em 2013, o óleo essencial de menta piperita é capaz de reduzir as náuseas causadas pelas sessões de quimioterapia. Afirmou-se, também, que este óleo não apenas reduz significativamente este mal-estar, como também é aproveitável para tratar 70% - 80% dos pacientes que têm câncer e sofrem de náuseas.

  • (I) Aplicando na pele: misture 1-2 gotas de óleo de piperita com a mesma quantidade de algum óleo portador, seja de coco, seja de jojoba. Logo, esfregue esta mistura atrás das orelhas.

  • (II) Usando em um difusor: o aroma deste óleo pode diminuir o mal-estar gerado pelas náuseas.

  • (III) Inalando diretamente: em caso de náuseas ou enjoo, inale o óleo de menta piperita direto do frasco, ou você pode aplicar 1 gota em cada punho.



Como usar o óleo contra acidez e dor estomacal


Este óleo acalma os músculos gastrointestinais e estimula a produção de biles. Isso, aliás,ajuda a decompor as moléculas de gordura e facilita a passagem do alimento pelos intestinos. Este óleo também se converte em um remédio contra a azia e os incômodos estomacais.


* Atenção! O óleo de menta piperita relaxa o músculo do esfíncter que separa o estômago do esôfago, visto que se você sofre de refluxo gastroesofágico, isso pode piorar sua acidez estomacal. Antes de iniciar qualquer tratamento com o óleo essencial de menta piperita, consulte seu médico ou um profissional capacitado.

  • (I) Aplicando na pele: misture 2-3 gotas de óleo de menta piperita com 1 colheradazinha de algum óleo portador, como o de coco, e massageie o estômago com esta mistura.



Como usar o óleo em caso de resfriado


Um de seus principais componentes químicos, o mentol, é a solução contra a gripe e o resfriado, pois funciona como anti-inflamatório e antibacteriano natural. Assim, elimina-se a congestão, a bronquite e a infecção sinusal (popularmente chamada de sinusite). Como efeito, este óleo não apenas age como descongestionante, como também ajuda a retirar a mucosidade das vias nasais.

  • (I) Inalando diretamente: é simples! Basta abrir o frasco e inalar profundamente seu aroma. O resultado será imediato: vias respiratórias abertas e sentidos renovados. Experimente!

  • (II) Aplicando na pele: misture 2-3 gotas de óleo de menta piperita com um óleo portador, como o de coco ou de oliva, e utilize esta mistura para massagear o peito a fim de aliviar a congestão.

  • (III) Inalação a vapor: primeiro passo, adicione 8-10 gotas de óleo de menta piperita em um recipiente com água fervendo. Em seguida, coloque uma toalha sobre a cabeça e inale o vapor do recipiente durante 5-10 minutos. O vapor ajuda a desprender e retirar o catarro das vias respiratórias.

  • (IV) Usando em um difusor: adicione 5 gotas de óleo de menta piperita e 5 gotas de óleo essencial de eucalipto em um difusor. Assim, você poderá inalá-lo durante toda a noite.



Como usar o óleo para dor de garganta


O mentol é o responsável por curar a garganta inflamada. Ademais, suas propriedades antibacterianas naturais protegem a garganta das infecções, enquanto que seus agentes anti- inflamatórios reduzem o inchaço.

  • Adicione 1-2 gotas de óleo de menta piperita em um copo de água morna. Faça gargarejos com a mistura e, logo, você eliminará a inflamação, destruirá bactérias e acabará com a dor. Você também pode adicionar 1⁄2 colheradazinha de sal grosso para ampliar a ação benéfica da mistura.



Como usar o óleo para a congestão nasal

  • (I) Inalação a vapor: adicione 5 gotas de óleo de menta piperita e 5 gotas de óleo de eucalipto em um recipiente com água fervendo. Em seguida, coloque uma toalha sobre a cabeça e inale o vapor do recipiente durante 5-10 minutos ou até a mistura ficar fria. Pode ser adicionado a um difusor também.

  • (II) Utilize-o em seu umidificador : de acordo com maioria dos especialistas, tornar o ar mais úmido faz bem às pessoas que sofrem de sinusite. Que tal unir o útil ao agradável? Ao usar o umidificador, adicione umas gotinhas de óleo de menta piperita. Isso beneficiará seus pulmões, além de eliminar a congestão nasal.



Como usar o óleo contra a cólica


O óleo de menta piperita possui propriedades antiespasmódicas, capazes de eliminar os espasmos intestinais e do cólon, à medida que libera os gases presos na região do abdômen.

  • (I) Aplicando na pele: misture 1-2 gotas de óleo de menta piperita com 1 colher de óleo portador, como o de jojoba, o de oliva ou o de coco, e massageie o estômago e o peito do bebê e, em seguida, deite-o. Repita este ritual todas as noites.



Como usar o óleo para eliminar a congestão em crianças


Se seu filho(a) sofre de congestão, redobre os cuidados na escolhe dos medicamentos! Evite medicamentos sem receita e que tenham ingredientes artificiais, pois podem causar mais danos que benefícios

  • (I) Aplicando na pele: misture 1-2 de óleo de menta piperita com 1 colher de um óleo portador, como o de jojoba, abacate ou coco, e massageie o peito e a sola dos pés. Saiba que esta região dos pés é menos sensível e menos propensa a ter reações negativas mediante óleos “quentes”. Passar óleo essencial na sola dos pés faz com que ele seja facilmente absorvido pela corrente sanguínea.



Como usar o óleo para os músculos doloridos

  • (I) Massagem: combine 5-10 gotas deste óleo em 1-2 colheres de óleo portador, como o de jojoba, coco, abacate e semente de uva . Por fim, massageie suavemente nos músculos doloridos.

  • (II) Banho quente: adicione 10 gotas de óleo essencial de menta piperita ao banho, tomado preferencialmente com água quente para que o aroma se disperse e durante o banho você irá inalando o aroma e se beneficiando das propriedades. Assim, a vitalidade de seus músculos será restaurada.



Como usar o óleo para dor/enxaqueca


Se você tem constantemente dores de cabeça, ora por conta do estresse, ora por ter uma pré-disposição genética, o óleo de menta piperita é a solução.

  • (I) Aplicando na pele: misture umas gotas de óleo de menta piperita com um óleo portador, como o de jojoba ou tamanu (ótimo para tratar a pele!). Em seguida, massageie as têmporas, a fronte e o pescoço para obter um alívio rápido e refrescante.



Como usar o óleo para a acne


Este óleo é indicado para quem acne em excesso, pois controla as secreções liberadas através da pele, evita a propagação da acne e proporciona um alivio curativo.

  • (I) Aplicando na pele para eliminar manchas relacionadas à acne: misture 1 gota de óleo de menta piperita e 1 gota de óleo de eucalipto, adicionando 6-8 gotas de água. Molhe uma bola de algodão na mistura e aplique diretamente sobre as espinhas. Atenção! Não passe o algodão nos olhos, nem no nariz ou boca. Para que tenha um melhor resultado, aplique o algodão à noite e deixe-o no local desejado até o dia seguinte.



Como usar o óleo em queimaduras solares


Cuidados especiais são indispensáveis ao tratar as queimaduras causadas pelo sol. Utilizando o óleo de menta piperita, você sentirá frescor nas áreas afetadas, diminuindo a dor. Seus agentes anti-inflamatórios reduzirão a vermelhidão, o inchaço e a inflamação cutânea.

  • (I) Aplicando na pele: misture 4 colheres de sopa de óleo de coco com 10 gotas de óleo de menta piperita e, enfim, aplique na região afetada.

  • (II) Criando um spray: em uma garrafa de 100ml com spray adicione água e 20 gotas de óleo de menta piperita. Em seguida, agite-a bem e borrife seu conteúdo em grande quantidade na área desejada.



Como usar o óleo para estimular o crescimento capilar

  • (I) Adicionando ao xampu: Para cada duas xícaras de xampu, adicione 10 gotas de óleo de menta piperita. Misture bem e derrame em uma garrafa de xampu. Agite antes de usar para distribuir a quantidade de óleo.

  • (II) Nutrindo o couro cabeludo: adicione 5 gotas de óleo de menta piperita a uma colher de sopa de coco e aplique no cabelo, massageando-o. Deixe agir por 30 minutos e enxágüe.



Como usar o óleo contra piolhos

  • (I) Fazendo um xampu natural antipiolho: misture 15 gotas de óleo de menta piperita com duas colheradas de xampu. Em seguida, adicione 1 colheradazinha de óleo de Neem. Em seguida, lave o cabelo com xampu e cubra-o com uma touca de banho por 10 minutos. Feito isso, lave e seque o cabelo com uma toalha. Por último, arrume o cabelo com um pente fino.



Como usar o óleo contra Dor de dente

  • Caso você tenha o óleo de menta piperita em mãos, acabar com a dor de dente é simples: basta adicionar 1 gota deste óleo a um pedaço de algodão e, então, aplique-o sobre o dente dolorido.



Como usar para ampliar a concentração