top of page

Dica Saudável | Moringa




Moringa – Superalimento


Uma planta que esta em alta agora por suas propriedades medicinais incríveis e multifuncionalidade que a classificam como um superalimento: Moringa!

A Moringa oleífera, conhecida como morangue, quiabo de quina, been tree, acácia-branca, pilão árvore ou apenas moringa, é uma árvore que tem sua origem no noroeste da Índia, entretanto, também é encontrada em toda Ásia e América Central. Apresenta importância econômica grande, pois tem aplicação industrial, além de ser utilizada como planta fitoterápica.


Recomendada pela ONU, UNICEF e OMS (Organização Mundial da Saúde) pelas suas propriedades benéficas a saúde, considerada eficaz para o tratamento de muitos males, da malária a dores de estômago, a moringa é um alimento com alto valor nutritivo e uma excelente composição de proteínas, vitaminas e sais minerais.


Alimentando e nutrindo pessoas há milhares de anos, a Moringa possui registros de utilização há pelo menos 4000 anos. Mesmo tendo sido utilizada por milhares de anos, foi somente a partir da década de 70 que estudos começaram a ser conduzidos acerca das suas propriedades nutricionais.


Apesar da longa existência e dos inúmeros estudos reforçando suas qualidades, esta incrível planta ainda é pouco difundida no Brasil.



>> Características Botânicas


Árvore caducifólia, de copa rala e tronco e ramos claros, com rapizes espesssas e carnosas, de 6-15m de altura. Folhas compostas bipinadas, longo pecioladas e concentradas no ápice dos ramos, com 7-9 jugas, cada uma com 7-11 folíolos obovais, glabros , membranáceos, de menos de 3cm de comprimento. Flores brancas, perfumadas, reunidas em panículas terminais laxas. Frutos do tipo cápsula cilíndrico-alada, deiscente, de cor amarronzada, com aspecto de vagem, de 18-34cm de comprimento, contendo muitas sementes trialadas e oleaginosas.


>> Uma planta com multifunções e usos diversos!!


De divulgação relativamente recente no Brasil (mas, há coletas desde 1839 e 1900), é cultivada em quintais, principalmente na região Nordeste, tanto para uso medicinal como para o aproveitamento de suas sementes no tratamento caseiro da água de consumo. Suas folhas e frutos jovens, flores, raízes e sementes podem ser consumidas.


Propagação: por sementes e estacas grossas.


Usos culinários: é ingrediente importante da culinária indiana e grande potencial de uso no Brasil como hortaliã arbórea. As folhas podem ser usadas como a maioria das verduras: saladas, salteadas, sopas, pães e bolinhos. As flores podem ser consumidas cruas em saladas ou cozidas. Os frutos tenros bem jovens de algumas variedades podem ser raspados e cozidos como vagem de feijão. As raízes engrossadas podem ser desenterradas, descascadas e raladas para uso como dondimento similar à raiz-fore, com mais sabor e aroma muito pungente tipo “óleo de mostarda”. Logo, como todos os condimentos fortes, deve ser usada com parcimônia e bom senso. Das sementes esmagadas é possível obter óleo para saladas. As folhas tem alto teor de carotemina A ( até 44.817 UI) entre as verduras. Os frutos verde tem ca. de 43kmcal/100g e são boas fontes de Ca e, especialmente, vitamina C (100mg/100g ou mais)até 220mg/100g.



>> Suplemento nutricional natural