top of page

Herpes | Conheça as soluções Boaformula!



O que é Herpes?


O herpes é uma infecção causada pelo Herpes simplex virus. O contato com o vírus ocorre geralmente na infância, mas muitas vezes a doença não se manifesta nesta época. O vírus atravessa a pele e, percorrendo um nervo, se instala no organismo de forma inativa, até que venha a ser reativado.

A reativação do vírus pode ocorrer devido a diversos fatores desencadeantes, tais como: exposição à luz solar intensa, fadiga física e mental, estresse emocional, febre ou outras infecções que diminuam a resistência orgânica.

Algumas pessoas têm maior possibilidade de apresentar os sintomas do herpes. Outras, mesmo em contato com o vírus, nunca apresentam a doença, pois sua imunidade não permite o seu desenvolvimento.



Como se manifesta?

As localizações mais frequentes do aparecimento da herpes são os lábios e a região genital, mas o herpes pode aparecer em qualquer lugar da pele. Uma vez reativado, o herpes se apresenta da seguinte forma:


  • inicialmente pode haver coceira e ardência no local onde surgirão as lesões;

  • a seguir, formam-se pequenas bolhas agrupadas como num buquê sobre área avermelhada e inchada;

  • as bolhas rompem-se liberando líquido rico em vírus e formando uma ferida. É a fase de maior perigo de transmissão da doença;

  • a ferida começa a secar formando uma crosta que dará início à cicatrização;

  • a duração da doença é de cerca de 5 à 10 dias.


Embora, tecnicamente, o vírus que causa a herpes (seja na boca ou herpes genital) não seja curável, existem muitas maneiras de tratá-lo. É importante conhecer melhor a doença, pois o vírus pode atacar por vários motivos: do trauma psíquico à baixa imunidade.


Existem oito diferentes vírus da família herpes que podem causar doença em humanos. Dentre eles, os herpes tipo 1, 2 e 3, provocam quadros semelhantes de lesões de pele que podem reaparecer após um período variável de ausência de sintomas.



Herpes Labial


Os principais sintomas são:

  • Erupções nos lábios;

  • Bolhas avermelhadas;

  • Lesões na boca;

  • Crostas amarelas que coçam;

  • Desconforto na região;

  • Dor de garganta.


O herpes tipo 1 é responsável pelo quadro de herpes oral, que se caracteriza por vermelhidão, ardor e pequenas bolhas preenchidas com líquido claro, comumente na região do lábio ou na parte interna da boca. Geralmente, o primeiro contato com o vírus ocorre durante a infância, através de secreções orais. Em seguida, o vírus se aloja em um neurônio e lá pode permanecer durante toda a vida do indivíduo sem causar qualquer sintoma, em um estado que chamamos de latência.



Herpes Genital


Quando o vírus fica presente nos órgãos genitais causam muito desconforto, caracterizado por:

  • Dores e irritação entre 5 a 10 dias após a relação sexual que originou o contágio;

  • Manchas vermelhas;

  • Lesões genitais e bolhas;

  • Cascas;

  • Úlceras que podem sangrar;

  • Dores musculares;

  • Dores de cabeça;

  • Mal estar no geral.

Esse tipo da doença costuma atacar mais as mulheres, devido a maior exposição de mucosa na vagina.


O herpes tipo 2, por outro lado, é o principal responsável pelo quadro de herpes genital. Observamos também vermelhidão, ardor e pequenas bolhas com líquido claro na região da vulva, pênis ou ânus, ou ainda em regiões como nádegas e virilha. Em geral, o primeiro contato com o vírus ocorre na adolescência ou início da vida adulta e as lesões podem ser intensas a ponto de provocar ardor para urinar e desconforto que impede as relações sexuais. Além disso, a presença de lesões pelo herpes tipo 2 aumenta o risco de contágio por outras doenças sexualmente transmissíveis, incluindo o HIV.


Depois do primeiro contato, algumas pessoas apresentam repetidos quadros de herpes, o que caracteriza o herpes oral ou genital recorrente. Há inclusive quem relate desencadeantes bem identificados para essa manifestação, tais como exposição ao sol, estresse, período perimenstrual, etc.


Nesses casos, o que ocorre é uma reativação do vírus que se encontrava latente, sua multiplicação e transporte a partir do neurônio até a pele e o aparecimento de lesões.


Esse quadro é considerado benigno e pode resolver-se em cerca de 5-7 dias sem necessidade de tratamento específico. Entretanto, o uso de medicações que combatem o herpes tipo 1 ou tipo 2 logo no início do quadro pode abreviar os sintomas, ou até bloquear o aparecimento das bolhas. Além disso, para pessoas que apresentam episódios de herpes muito frequentes, o uso diário e contínuo de medicações contra o vírus pode prevenir a recidiva da doença e reduzir sua transmissão.



Herpes Zoster


Identificar os sintomas é importante para dar inicio ao tratamento rapidamente:

  • Manchas vermelhas pelo corpo;