top of page

Dica Saudável | Torta de Pêssego


Torta de Pessêgo: comer bem faz bem!



Hoje a nossa Dica Saudável é para compartilhar uma receita deliciosa de torta de pêssego!


Seu propósito é resgatar que comer doces gostosos e saudáveis é a melhor combinação. É necessário que a gente desconstrua de nossas mentes que o saudável é sem sabor e sem gosto para que possamos reeducar esse paladar estimulado com alimentos industrializados, com excessos de sal, açúcar e aditivios químicos. O sabor doce desejado por nós por natureza pede por uma fruta, alimento que naturalmente esta disponível a nós. Na natureza não existe o açúcar isolado, ele esta em conjunto com outras vitaminas, água, sais mineiras e fibras para proporcionar esse adocicado de forma equilibrada e saudável para o organismo. Aqui não queremos banir o açúcar de nossas dietas, mas apenas questionar o consumo em excesso dele. Para isso existem alternativas como utilizar as próprias frutas para adoçar, açúcar de coco e xilitol, por exemplo.


Além de uma opção de doce incrível, ela traz uma variedade de alimentos que a tornam funcional e muito nutritiva para se comer!



O doce das Frutas


As frutas são nossa inspiração para essa torta, com uma combinação do doce da maçã na massa, a suculência do pêssego como recheio e uma massa sem glúten para completar! O pêssego como ingrediente principal, pois afinal estamos na época dele!Além de serem mais baratas, elas são mais nutritivas na época da safra.

É importante que conheçamos as épocas naturais de colheita de cada alimento. Cada um deles terá maior plenitude nas suas propriedades nutricionais, como a função de provocar a sustentação da vitalidade dos órgãos e vísceras do organismo.O corpo humano funciona em sincronicidade com a natureza e suas estações. Garantir o bom funcionamento de todo o organismo depende desta humildade e cumplicidade com a Terra.

Mas o Brasil é um país de dimensão continental, que apresenta climas, culturas, produções e até nomenclaturas regionais. Então, a listagem abaixo é uma referência que encontrei de relação homem, estações e plantas. Tem espécies de todo Brasil que podem não ser comuns a nós, tendo que cada um se adequar à cidade e região em que vive.



Alimentos da estação


>> INVERNO - Sistemas fragilizados: rins, bexiga, ossos e dentes.


No inverno os rins estão mais “yin”. Ou seja, menos ativos, tempo de parada e renovação. É o momento do ano em que eles estão mais vulneráveis e fragilizados. Portanto, é preciso fortalecê-los. O certo neste momento é consumir os alimentos típicos do inverno de seu país ou cidade. São as raízes, as sementes que precisam ser integrais e previamente germinadas, as frutas cítricas, as crucíferas e as folhas de cor verde bem escuro.


No inverno brasileiro é época de abóbora, abobrinha, batata doce, berinjela, brócolis, cará, cenoura, couve-flor, ervilha, inhame, mandioca, mandioquinha, nabo, acelga, alface, chicória (escarola), couve, espinafre, mostarda, repolho, banana, laranja, limão, mamão, melão, morango, pêra, pinhão e tangerina.



>> PRIMAVERA - Sistemas fragilizados: fígado, vesícula biliar e tendões.


Na primavera o sistema hepático está menos ativo. É o momento do ano em que fígado-vesícula mais precisam de uma aliviada nos excessos e uma bela tonificada. É hora de consumir mais flores e folhas. Abóbora, abobrinha, alcachofra, berinjela, beterraba, cenoura, chuchu, couve-flor, ervilha, mandioquinha, nabo, vagem, alface, almeirão, catalonia, chicória (escarola), repolho, banana, caju, laranja, melão, morango e pêssego. Aliás, em qualquer estação, a irritabilidade pode ser superada com mais verduras da primavera e diminuindo os alimentos aquecedores do inverno.



>> VERÃO - Sistemas fragilizados: coração, vasos, artérias e intestino delgado.


Verão é momento de frescor, hidratação e tudo de fácil digestão, ou seja, caprichar nas frutas, saladas e alimentos leves: abóbora, abobrinha, agrião, alcachofra, alho, batata-doce, berinjela, cenoura, chicória (escarola), chuchu, jiló, mandioca, milho verde, moyashi (broto de feijão), nabo, pimentão, quiabo, rabanete, repolho, abacaxi, abacate, ameixa, banana, caju, coco, figo, goiaba, jaca, laranja, limão, maçã, manga, maracujá, melancia, melão, pêra e uva.



>> OUTONO - Sistemas fragilizados: Pulmões e pele.


No outono começam os problemas respiratórios e de pele. Portanto, é o momento mais apropriado para cuidar muito bem destes sistemas de excreção. Os bons alimentos são: abóbora, abobrinha, acelga, alface, batata-doce, berinjela, brócolis, chuchu, mandioca, nabo, pimentão, quiabo, rabanete, tomate, vagem, repolho, abacate, banana, caqui, coco, goiaba, jaca, laranja, limão, linhaça, maçã, maracujá, melancia, pêra e tangerina.



Alimentos orgânicos


Além da importância do consumo de alimentos da estação, devemos ressaltar também o consumo de alimentos orgânicos, provenientes de cultivo agroecologico. Apenas um solo saudável poderá sustentar uma planta saudável. Solo sadio, planta sadia e homem sadio. Essa relação é um marco de Ana primavesi que traz a consciência do solo como um organismo vivo e importante no cultivo, sendo uma das responsáveis pelos avanços nos estudos sobre o manejo ecológico do solo e sua difusão, se tornando a pioneira da agroecologia no Brasil e na América Latina.

Ela foi a primeira mulher, em um ambiente científico dominado por homens, a defender que o solo é um ser vivo, e que a própria vida das pessoas, é propiciada pela vida do solo.

Ela também desempenhou papel importante para que a agroecologia fosse pensada como uma ciência e, ao mesmo tempo, considera um saber popular, que vem sendo praticado há séculos pelos camponeses, e atualmente reapropriado