Dica Saudável | Saúde no Prato | Torta de Mousse de Chocolate



Nós nos nutrimos de ar, água, luz e alimentos. O que ingerimos é fundamental para a nossa vitalidade. Isso se torna evidente quando nossa saúde começa a apresentar desequilíbrio ao consumirmos alimentos prejudiciais, ingerimos pouca água, ficarmos sem exercícios físicos ou sem luz do sol. Muitas doenças e mal estares são causados por uma alimentação desequilibrada e deficiente. Como isso impacta diretamente em nosso animo e nossa energia, a Dica Saudável traz receitas funcionais e saudáveis para inspirar você a entrar na cozinha e trazer mais saúde à sua vida pelo prato e, consequentemente, para o planeta também!


Não é fácil mudar hábitos alimentares, além de querer e ter força de vontade o que a gente come esta ligado a diversos fatores além da nossa casa. Nossas escolhas estão relacionadas com o local onde crescemos, a cultura desse espaço, os hábitos de nossa família, o marketing das grandes empresas que estão na TV e internet, nossa rotina influenciará no tempo que temos para dedicar a cozinha, a renda, acesso a alimentos naturais e orgânicos, acesso à informação, dentre muitos fatores. Apesar disso é muito importante se preocupar em fazer escolhas alimentares saudáveis e sustentáveis, afinal nós somos o que comemos e o meio ambiente também sofre as influências dos nossas hábitos.



Mais saúde no prato e também para o planeta


Alimentação a base de plantas

Não é tendência, é saúde. Não precisamos buscar uma alimentação perfeita, há o tipo de alimentação boa para cada pessoa. Uma coisa que não podemos negar é que uma alimentação a base de plantas é comprovada e recomendada para a manutenção de saúde do organismo. Ter um cardápio equilibrado é fundamental para manter o organismo saudável. O consumo constante de ingredientes naturais como frutas, verduras, legumes e oleaginosas promove energia e ajuda ao nosso organismo em seu metabolismo ajudando a nos proteger contra doenças.


É por isso que cada vez mais cresce o número de pessoas que desejam abandonar os velhos hábitos em busca de mais benefícios na hora da refeição. E entre as alternativas de um novo estilo de vida está a alimentação à base de plantas. O cardápio é abundante e vem com tudo que a terra dá como frutas, verduras, cereais, grãos, oleaginosas, aproveitando o alimento na sua forma natural e integral.


“É um tipo de nutrição que é considerada curativa e trata doenças como diabetes, hipertensão, colesterol alto, obesidade”, fala o médico Alberto Gonzalez. Além disso, os benefícios dessa alimentação servem como pesquisa para doenças renais, inflamatórias e neurológicas. É sobre comer comida de verdade, na forma mais natural que podemos encontrar e limpos, ou seja, sem agrotóxicos ou fertilizantes químicos nocivos a nossa saúde e ao meio ambiente.


(Imagem referência blog Comida Saudável para Todos)


“O consumo de alimentos ultraprocessados foi avaliado de acordo com a classificação proposta por Monteiro, ou seja, conforme o grau de processamento, em: alimentos não processados ou minimamente processados (grupo 1), alimentos processados utilizados como ingredientes de preparações culinárias ou pela indústria de alimentos (grupo 2) e alimentos ou produtos alimentícios ultraprocessados (grupo 3). Nessa classificação, são considerados alimentos ultraprocessados os produtos provenientes do processamento de uma mistura de alimentos dos grupos 1 e 2 desenvolvidos com o intuito de criar produtos alimentares pré-prontos ou prontos para o consumo e que sejam duráveis, acessíveis, convenientes e palatáveis. Os processos empregados na produção costumam caracterizar esses alimentos como salgados, curados, adoçados, assados, fritos, defumados ou em conserva, além de poderem inserir aditivos conservantes ou cosméticos, vitaminas e minerais sintéticos e utilizarem tipos sofisticados de acondicionamento.”


O elevado consumo de alimentos ultraprocessados e sua relação positiva com a ingestão de sódio, colesterol e gorduras chama a atenção para a realização de intervenções visando a redução da ingestão desse grupo de alimentos



Problemática dos ultraprossessados


“Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) são responsáveis por 68% das 56 milhões de mortes em todo o mundo no ano de 2012, sendo que mais de 40% foram mortes de indivíduos com menos de 70 anos de idade.¹ A alimentação pouco saudável e a falta de atividade física, além do álcool e fumo, são as principais causas das DCTN e contribuem para o atual cenário mundial de grande prevalência dessas doenças e suas complicações.² Parte desse panorama mundial é caracterizado por mudanças alimentares que envolvem a substituição de alimentos in natura e minimamente processados por alimentos industrializados prontos para o consumo (processados ou ultraprocessados), ricos em sódio e açúcar, tendência também observada em áreas metropolitanas do Brasil em 2002/2003.


Essas transformações promovem desequilíbrios nutricionais e uma ingestão excessiva de calorias, contribuindo para o aumento de obesidade, diabetes melito (DM), hipertensão arterial sistêmica (HAS), doenças do coração e câncer. 4 Uma dieta saudável deve conter, pelo menos, 400g (5 porções) de frutas, verduras e legumes diariamente, além de reduzir o teor de açúcar, sódio e gorduras saturadas oriundos de alimentos industrializados.5 No Brasil, as recomendações oficiais priorizam a redução patente do consumo de alimentos ultraprocessados, bem como o aumento das práticas culinárias e da ingestão dos alimentos in natura e minimamente processados. 6 As atividades na atenção primária orientadas a promover alimentação saudável e a reduzir os demais fatores de risco para DCNT incitam a população ao autocuidado, sendo o Guia Alimentar para a População Brasileira6 um importante material de apoio pois aborda as principais recomendações para uma alimentação saudável e desencoraja contundentemente o consumo de alimentos ultraprocessados.” Fonte Ministério da Saúde


Somos o que comemos, saúde começa no prato.


É preciso estar atento aos rótulos e a forma mais interessante de alimentar seu corpo com alimentos do bem é preparando eles. Nesse momento temos a oportunidade de nos conectar com esse alimento, sua origem, quem plantou, cuidou e colheu e como ele chegou até nós. Que vem da terra com a energia do sol para nutrir nosso corpo, ajudando a manter suas funções em equilíbrio.

Guia alimentar População Brasileira

Veja mais aqui.


Torta de Cacau a base de plantas, com muito sabor e saúde!

Pensando em alimentos limpos vemos que a solução está a gente entrar na cozinha para conhecer e experienciar, conhecendo integralmente os ingredientes que irão compor nossa refeição que também pode ser nossa medicina. Alimentação saudável e sustentável não é sobre se restringir, mas fazer escolhas inteligentes com receitas funcionais e que trazem muito sabor a nossa vida! Esperamos que goste e faça essa receita, marca a gente para sabermos como ficou por ai! Lembrando que sempre é possível fazer alterações usufruindo o que temos em casa, toda receita é uma inspiração e podemos aperfeiçoar ela e aprimorar a partir de nossos gostos e necessidades. Vamos a receita?

Receita!


Base

· ½ xícara Semente de girassol

· 4 colheres de sopa Semente de abóbora*

· 1 xicara de aveia

· ½ xícara de Uva passa branca

· 2 colheres de sopa Chia*

· 2 colheres de sopa Linhaça*

· 2 colheres de sopa de maca peruana*

· 1 colher de sopa de Óleo de coco


Modo de preparo: Hidrate a semente de girassol e abóbora por 12h, trocando a água depois de 6h para germinar suas sementes e potencializar seus benefícios.A uva passa também será hidratada para incorporar a massa de nossa base, você pode deixar ela junto com as sementes ou em um pote separado pois não precisa trocar a água, aproveitando o caldo que ela irá soltar para adoçar sua receita. Em um pote separado hidrate também a chia e linhaça para formar a famosa mucilagem que é super nutritiva e benéfica ao nosso organismo. Após essa primeira etapa, escorra bem as sementes e leve ao processador junto com a uva passa. Guarde a água da uva passa que iremos usar logo mais! Quando estiver uma massa homogênea e densa, adicione a chia e linhaça hidratada e o óleo de coco. Essa receita é muito versátil e eu dobrei essa parte aqui em casa e também preparei barrinhas para comer ao longo do dia.


Vemos uma controvérsia das barras de cereal com grande quantidade de glicose e conservantes, vazias em nutrientes e vitaminas. A melhor alternativa é preparar a sua em casa e ainda economiza bastante! Essa receita é ótima para isso, podendo levar a uma forma untada e fazer o formato que desejar. Você pode ou levar a geladeira ou ao forno para ficar mais crocante. Optei por levar ao forno aqui por 20 minutos a 160 graus, ficou uma delicia! Em algumas eu adicionei em cima a cobertura de ganache e morango para ficar ainda mais perfeita.

Recheio

· 1 abacate grande

· 4 colheres de sopa de cacau

· ¼ xícara de água da uva passa

· 6 tamaras

· 1 colher de chá de canela


Para adoçar você pode optar também por açúcar demehara, uva passa, xilitol, açúcar mascavo ou melado. Uma boa ideia é hidratar as tâmaras também, pode ser com a água da uva passa para facilitar na hora de levar ao liquificador. Bata tudo junto adicionando água aos poucos e misturando bem até formar um creme na consistência de mousse.


Cobertura de ganache

· ½ barra de Chocolate 70% vegan

· ½ xícara de Leite de coco

Modo de preparo: Você pode optar por preparar o leite de coco em casa ou comprar pronto. Se você quiser comprar pronto lembre de ler bem o rótulo para certificar que está comprando leite de coco o mais natural possível. Leve o chocolate em banho Maria e adicione o leite quente, misture bem até formar uma ganache maravilhoso e consistente.


Cobertura morango

· 8 Morangos

· 1 colher de chá de Agar Agar

· ½ xícara de água

· 3 colheres de melado

Modo de preparo : Lave bem os morango e adicione em uma panela com a água. Deixe ferver até formar uma calda e adicione o Agar Agar e o melado. Misture bem. Aqui você pode optar por usar açúcar demehara, açúcar mascavo, xilitol, uva passa branca ou tâmaras para adoçar.




Montando a torta

Primeiro passo para montar sua torna a base de plantas é fazer a base. Unte a forma com óleo de coco e adicione a massa aos poucos enquanto molda ela. Utilizei aqui uma forma redonda, mas você pode fazer no formato que desejar. Também é possível fazer porções menores em formas de cupcake, fica uma delicia para levar de lanche ou presentear alguém com essa delicia. Após fazer a borda, adicione o recheio de abacate com cacau. Por fim adicione a cobertura de cacau e leve na geladeira! A cobertura de morango gosto de colocar apenas quando servimos um pedaço por ter uma validade menor que o restante dos ingredientes.


Torta vegana, sem glúten com muito sabor e saúde para adoçar nossas vidas sem culpa!



Vamos conhecer mais sobre os benefícios que compõem essa torta maravilhosa?


>> Semente de Chia

A chia (Salvia hispânica L.) é uma planta herbácea que pertence à família das Lamiaceae, nativa do sul do México e do norte da Guatemala, que devido ao seu elevado valor nutricional começou a ter um lugar importante nas escolhas dos consumidores .

A semente era consumida pela comunidade maia para dar força e energia. Existe até uma lenda que diz que eles caminhavam 24 horas tendo comido apenas chia. Ou seja, pode ser uma boa opção para misturar em um lanche pré-treino ou mesmo no café da manhã, para começar bem o dia.

Entre os seus diversos nutrientes destacam-se as proteínas e os minerais, como cálcio, fósforo, ferro, magnésio, manganês, selênio e zinco.

É rica em ômega 3, um ácido graxo com ação anti-inflamatória que muito já falamos por aqui seus benefícios a nossa saúde.

Ela melhora o funcionamento do organismo como um todo, sendo rica em vitaminas do complexo B que são fundamentais para o sistema nervoso, além de auxiliarem no metabolismo celular, fazem que o nosso corpo funcione melhor. Sua porção tem 13% da necessidade diária de niacina e cerca de 5% de riboflavina.


Ótima para aderirmos na alimentação visando fortalecer nosso sistema imune, muito importante nos dias de hoje e sempre, por ser rica em zinco, mineral que melhora a imunidade, o olfato e a visão. A porção contém cerca de 12% da nossa necessidade diária de zinco. É também rica também em cobre outro potencializador da imunidade. Outras funções: o cobre favorece a absorção do ferro e é catalisador na formação da hemoglobina, atuando contra a anemia. O zinco promove a liberação do hormônio do crescimento.

Rica em manganês, mineral essencial para melhorar a absorção dos nutrientes, pois favorece a síntese e ação de enzimas que desempenham papel importante no metabolismo de carboidratos, proteínas e colesterol. Possui ação antioxidante e é excelente para cicatrização. Também favorece o crescimento ósseo e do tecido conjuntivo. A sua porção tem cerca de 63% da necessidade diária de manganês.


O magnésio é mineral essencial para o bom funcionamento do nosso cérebro e das ligações cognitivas. Sua porção possui 28% da nossa necessidade diária de magnésio.

A chia pode ser consumida pura ou misturada em sucos, shakes, vitaminas, iogurtes, frutas, cereais matinais e saladas, bem como adicionada à massa de pães, bolos, tortas e biscoitos. Os especialistas costumam recomendar a ingestão de duas colheres de sopa da semente, diariamente. Podemos também se beneficiar de suas propriedades através do consumo do óleo de chia, adicionando em saladas e nos shakes, como também na forma de suplementação.

DICA: Hidratar a chia antes de consumi-la, isso faz com que os nutrientes possam ser melhor aproveitados pelo nosso corpo, além de favorecer a saciedade e o funcionamento do intestino. O preparo é bem fácil e pode ser feito na hora do consumo: Para a porção de 2 colheres de sopa de semente adicione cerca de 50ml (¼ xícara) de água morna e mexa até formar o gel.

RECOMENDAÇÃO DIÁRIA: 1 porção = 2 colheres de sopa ao dia – 25g



>> Óleo de Coco

O Coco é um fruto bem aproveitado: as fibras de sua camada externa são muito valorizadas para confecção de peças decorativas; a sua polpa permite a preparação de uma infinidade de pratos doces e salgados; a água contida em seu interior é rica em minerais e considerada um isotônico natural; desse alimento também é extraída uma substância que, cada vez mais, ganha a simpatia, o óleo extraído do fruto, o Óleo de Coco.

O óleo de coco é um óleo de origem vegetal que possui cerca de 87% de ácidos graxos que são retirados da fruta (Cocos nucifera) através de prensagem da polpa.


A versão extra-virgem - obtida por prensagem a frio, sem refinação, pois se refinado perde sua ação antioxidante, transformando-se nas gorduras trans, estas, muito nocivas à saúde - é uma gordura saturada, de origem vegetal, sem colesterol e de fácil digestão e absorção pelo organismo, se transformando rapidamente em energia. O melhor desse óleo está no seu alto teor de Triglicerídeos de Cadeia Média (TCM), um tipo de gordura boa e difícil de ser encontrado em alta concentração. Quando consumido regularmente, ele auxilia na redução do colesterol ruim (LDL), no aumento dos níveis de energia, no processo de emagrecimento e na redução da adiposidade abdominal. Também eleva a capacidade antioxidante geral do organismo e pode atenuar o processo de envelhecimento cutâneo. O Óleo de Coco Extra-Virgem apresenta alta concentração de ácido láurico, mesma substância encontrada no leite materno e que fortalece o sistema imunológico, o seu consumo protege o corpo contra bactérias, vírus, fungos e protozoários e ajuda a regularizar as funções intestinais, tanto no caso de diarreia como no de constipação, e é rico em vitamina “E”, colaborando na diminuição da produção de radicais livres. É um óleo riquíssimo, que pode ser incorporado na alimentação e para cosméticos também.

Com propriedades bactericidas e antifúngicas naturais, e ainda sendo facilmente absorvido pela pele, o óleo de coco também pode ser usado nos cabelos para dar brilho e maciez.

Dica uso na pele como Hidratante: Antes de dormir, logo após sair do banho ou ao lavar o rosto, aplique uma fina camada em todo o rosto ou corpo, principalmente nas regiões mais ressecadas, como cotovelos, pés e calcanhares. Você pode também adicionar o óleo de coco a um hidratante comum, potencializando o seu efeito.

Dica uso como Demaquilante natural: O óleo de coco é um excelente demaquilante, além de ajudar na higienização da pele. Ele não agride e nem resseca, por isso é mais eficiente do que demaquilantes cheios de química. Basta você aplicar uma camada grossa de óleo de coco em todo o rosto maquiado e massagear com a mão. Para retirá-lo, utilize algodão e então lave o rosto.

Dica uso como Leave-in: Para finalizar, dar brilho, reparar as pontas e reduzir o frizz, coloque uma pequena quantidade de óleo de coco na palma da mão. Aplique nas pontas do cabelo, de baixo para cima, esmagando levemente para dar forma aos cachos ou puxando os dedos entre os fios, nos cabelos lisos.

Dá para usar como ingrediente na comida? Dá sim! Dá para hidratar a pele? Ôh se dá. Dá para umectar o cabelo? É um dos melhores!

>> Cacau

O cacaueiro (Theobroma cacao), é a árvore perenefólia que dá origem ao fruto chamado cacau. Pertencente à família Malvaceae, o cacaueiro é originário da chuvosa Bacia do rio Amazonas, na América do Sul.

O fruto do cacau é uma baga grande, com 15-25 cm de comprimento, com 20 a 50 sementes, envoltas por uma polpa adocicada e esbranquiçada, sendo a casca amarela ou roxa. Para a obtenção das sementes do cacau para a indústria de chocolate, há uma série de fases, desde a colheita até o final, passando pela quebra dos frutos, fermentação em cochos, secagem e armazenamento por até 90 dias. A polpa fresca do cacau passou a ser utilizada como suco recentemente, e o seu consumo tem crescido devido às suas qualidades, tais como sabor, aroma e valor alimentar.

Foto. Cacau maduro aberto, mostrando as sementes e polpa (Foto: C.K. do Sacramento)

Ele é considerado um alimento funcional, pois além de desempenhar funções nutricionais, quando consumido de forma regular e moderada, traz benefícios à saúde. Um poderoso conjunto de substâncias, vitaminas e sais minerais presentes em sua composição garantem os benefícios do cacau, tais como favorecer o bom funcionamento das artérias e do coração e aliviar ansiedade e fadiga.

O cacau é um alimento riquíssimo em flavanoides, um conhecido antioxidante natural. Esse antioxidante possui a propriedade vasodilatadora, facilitando a circulação sanguínea e estabilizando a pressão arterial. Portanto, o cacau é um alimento que ajuda a prevenir doenças cardiovasculares.


Além disso, os flavanoides também são excelentes para a saúde da pele, combatendo os radicais livres, que causam o envelhecimento precoce.

>> Maca Peruana

Maca peruana é uma planta que consegue crescer a 4 mil metros de altitude com temperaturas que podem chegar a -25°C. A planta ainda proporciona diversos benefícios para a saúde. Isso porque a maca, de nome científico Lepidium meyenii Walp, tem um alto valor nutritivo. Ela é popularmente conhecida como maca peruana pois é uma planta nativa do Peru, mais especificamente da região dos Andes. Calcula-se que seja cultivada há mais de 2 mil anos pelos incas.

A parte da maca peruana que apresenta altos valores nutricionais é a raiz, onde é possível encontrar proteínas e minerais em altas porcentagens. A raiz da maca peruana (que assemelha-se à forma de um rabanete), após ser colhida, passa por um processo de secagem. Depois de finalizado o processo, a maca pode ser conservada por muitos anos, sem perda de suas propriedades nutritivas.


A maca peruana pode ser consumida tanto na forma de pó como na de cápsula. Em pó, ela pode ser utilizada na preparação de sucos, vitaminas, geleias, mingaus etc.

A maca peruana é considerada um alimento saudável e que previne muitas doenças. Segundo estudo, a raiz de maca peruana pode auxiliar no tratamento de hiperglicemia, problemas renais, problemas no sistema imunológico, além de retardar o envelhecimento. A maca peruana também é bastante utilizada na medicina complementar para tratar sintomas da menopausa, falta de vigor físico, fertilidade, melhora do aprendizado e memória, ao combate à ansiedade, depressão, desregulação hormonal, osteoporose, anemia e também é conhecida como afrodisíaco, aumentando a libido.


>> Canela

As especiarias são tradicionalmente utilizadas para agregar sabor ou aroma aos alimentos e bebidas. A canela é uma das mais conhecidas e utilizadas, sendo reconhecida por possuir diversas propriedades benéficas à saúde, dentre elas a atividade antimicrobiana, antioxidante, anti-inflamatória e sobre o controle glicêmico.


O óleo essencial extraído da canela tem potencial antimicrobiano significativo, já que se mostra efetivo na inibição do crescimento bacteriano, fato que pode estar relacionado com a presença do cinamaldeído em elevada concentração (77,72%). Ele, por exemplo, é efetivo contra o crescimento da Escherichia coli e, consequentemente, há redução da produção de toxinas no organismo.

Atualmente, os estudos demonstram a possibilidade de utilizar a canela na conservação de alimentos por possuir tal propriedade. A canela contém ainda, derivados de ácido cinâmico, cinamato e numerosos outros componentes, tais como polifenóis, antimicrobianos e pode produzir efeitos anticancerígenos. Vários relatos abordaram as numerosas propriedades da canela nas formas de casca, óleos essenciais, casca em pó e compostos fenólicos, e cada uma dessas propriedades pode desempenhar um papel fundamental na saúde humana.

Os compostos polifenóis e o cromo estão presentes na canela e são considerados como possíveis responsáveis por seus efeitos em melhorar a sensibilidade à insulina e o controle gilcêmico. Outros benefícios dos polifenóis, observados nos estudos in vitro, são sua ação antioxidante e a potencialização da ação da insulina, podendo ser benéfica no controle de intolerância à glicose e diabetes. Esses resultados também foram encontrados em mulheres com resistência à insulina associada à Síndrome do Ovário Policístico.

É interessante ficar atento à canela em pó e comprar marcas confiáveis, pois o produto pode ser uma mistura que não contém somente a canela. Ao observar todos os benefícios que a canela pode trazer à saúde, associado ao seu sabor e aroma agradável, é interessante introduzi-la na alimentação. Ela pode ser consumida na forma de chá, aromatizante de bebidas ou salpicá-la em cima de frutas.


>> Aveia

A aveia é um cereal rico em proteínas, ferro, magnésio, fósforo, zinco, manganês, vitamina B1 e vitamina B5, além de ser excelente fonte de fibras solúveis. Estudos mostram que esses nutrientes contribuem para o controle das taxas de colesterol e de açúcar no sangue, ajudando a prevenir doenças cardiovasculares. As fibras também melhoram o trânsito intestinal, evitando constipação, e estão associadas à diminuição do risco de câncer de cólon. O cereal é também fonte de vitaminas B1 e B5. Entre outras funções, as vitaminas do complexo B garantem a produção de energia pelo organismo e o bom funcionamento do sistema nervoso e hormonal.

Alguns benefícios e indicações:

Ossos e dentes: por ter função remineralizante é preventivo contra cáries.

Diabetes: é útil como estabilizadora do nível de açúcar no sangue, porque estimula a atividade do pâncreas.

Energia: é recomendável para todos que tem alto desgaste físico e mental.

Crianças: ajuda no bom desenvolvimento físico e mental, para combater a apatia e acalmar a hiperatividade.



>> Semente de Abóbora

Durante as últimas décadas, a demanda por novos alimentos nutricionalmente saudáveis e economicamente viáveis aumentou consideravelmente. Consequentemente, muita atenção tem sido dada à utilização de subprodutos vegetais, em sua maioria, não utilizados pela indústria de alimentos nem pela população. A utilização desses subprodutos agrega valor econômico à produção, além de contribuir para a formulação de novos produtos alimentícios e minimizar o desperdício.

A abóbora Cucurbita maxima, popularmente conhecida como moranga, pertence à família Cucurbitaceae. É nativa das Américas e atualmente cultivada em grande escala no Brasil e em outras regiões tropicais. Somente no município de Ponte Alta – Santa Catarina/Brasil, a safra de morangas colhidas no início de 2006 foi de 3600 t (ABH, 2008). Segundo Del-Vechio (2004), 3,32% do peso da moranga corresponde ao peso das sementes, portanto, considerando apenas esse município, houve um descarte de aproximadamente 119 toneladas de sementes. Analisando esses dados, é possível reconhecer como é grande o desperdício, em escala nacional e internacional, das sementes da moranga.

Tais sementes são conhecidas principalmente pelo elevado teor proteico e de óleo. Em algumas regiões da África e do Brasil, por exemplo, são consumidas pela população carente como complemento alimentar. Na Grécia, são apreciadas em quantidades significativas, ao serem tostadas e salgadas (LAZOS; TSAKNIS; BANTE, 1995). Na Áustria, o óleo extraído da semente é aproveitado como tempero para saladas em função de seu aroma e gosto característicos (EL-ADAWY; TAHA, 2001b).

__________________________________________________________________________________


Referencia:


Blog > Comida Saudável para Todos

http://comidasaudavelpratodos.com.br/

Artigo > Consumo de alimentos ultraprocessados e impacto na dieta de adultos jovens.

https://www.scielo.br/pdf/rsp/v49/pt_0034-8910-rsp-S0034-89102015049005572.pdf

Guia alimentar População Brasileira

https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira_2ed.pdf

Livro Introdução a Ginecologia Natural

__________________________________________________________________________________



A sua saúde em boas mãos.

Fale Conosco

 

WhatsApp:  (51) 99702.5060

                  

                   

Fones:        (51) 3095.2001

                   (51) 3311.7898

                   (51) 3311.1144

 

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta

8:30 às 18:00

Sábado

9:00 às 13:00

Redes Sociais

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Blogger

Orçamentos por e-mail

envie a sua fórmula aqui:

 

 

Contato com Equipe de Vendas

boaformula@boaformula.com.br

 

Sugestões, Reclamações e Dúvidas

sac@boaformula.com.br

Venha Trabalhar Conosco!

trabalheconosco@boaformula.com.br

Endereço

Boaformula Farmácia de Manipulação

Av. Independência, 1163

Bairro Independência

Porto Alegre - RS - Brasil

CEP 90035-077

Advertência:
• Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.
• Imagens ilustrativas.
• Pessoas com hipersensibilidade à(às) substância(s) não devem ingerir o produto.
• Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.
• Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.
• Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da   luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.
• Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
• Este medicamento não deve ser utilizado por gestantes e lactantes. 
• Este medicamento não deve ser utilizado por menores de 18 anos sem orientação médica.
• Os resultados dependem da correta utilização do produto, conforme descrito na posologia.
• Se persistirem os sintomas, o médico deverá ser consultado.

Venda mediante prescrição do profissional habilitado
As informações acima são de caráter informativo sem intenção de induzir a automedicação, não se trata de propaganda e sim descrição do produto, consulte sempre um profissional habilitado. 
O estabelecimento farmacêutico deve assegurar ao usuário informação e orientação quanto ao uso dos medicamentos solicitados por acesso remoto. RDC 44 de 17 de agosto de 2009, Artigo 58.

Boaformula

Farmácia de Manipulação e Suplementos Nutricionais

A sua saúde em boas mãos.

Porto Alegre | RS

CNPJ 94.629.169/0002-30