METABODY | Seu aliado no emagrecimento e redução de açúcar no sangue.



MetaBody

CONTROLE GLICÊMICO E MANEJO DE PESO


Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) a obesidade no Brasil já é considerada uma epidemia. Somados aos indivíduos com sobrepeso, são 70 milhões de brasileiros que apresentam excesso de peso corporal. A obesidade representa aumento significativo no risco de desenvolvimento de outras doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs) como diabetes mellitus tipo 2, doenças cardiovasculares, doenças respiratórias crônicas e alguns tipos de câncer.


Dentre as DCNTs, o diabetes mellitus tipo 2 destaca-se por sua prevalência, pelo impacto na vida do indivíduo, e pelo risco de desenvolvimento de outras doenças associadas, como a neuropatia diabética, doença macrovascular e microvascular. Essas condições se desenvolvem em situações em que o manejo glicêmico não é realizado de maneira correta, seja por falta de adesão do paciente ao tratamento medicamentoso ou de mudanças de estilo de vida propostos. O quadro de pré-diabetes, diagnosticado através do Teste de Tolerância à Glicose (TTG), é caracterizado por valores de glicemia em jejum entre 110 mg/dL e 125 mg/dL. O indivíduo que encontra-se em quadro de pré-diabetes apresenta alto risco para o desenvolvimento de diabetes e medidas de controle glicêmico e redução de peso devem ser realizadas de maneira urgente e eficaz.


A síndrome metabólica, caracterizada pela presença de resistência à insulina, compreende um conjunto de fatores de risco que se manifestam e aumentam substancialmente a probabilidade de desenvolvimento de doenças cardiovasculares e diabetes. O manejo dos fatores de risco, tais como controle da glicemia, da dislipidemia, da hipertensão e redução da gordura corporal é de difícil manejo, pois necessita de mudanças radicais no estilo de vida, mas é de extrema importância. Mudanças estas, que podem trazer, além de mais qualidade de vida, redução importante na probabilidade de desfechos metabólicos graves para o indivíduo.


Nesse sentido, o uso de extratos naturais representa uma alternativa segura e de eficácia científica comprovada para a melhora dos parâmetros bioquímicos e de composição corporal nos indivíduos com sobrepeso, obesidade ou portadores da síndrome metabólica.


No contexto de produtos naturais, as berries ou frutas vermelhas são estudadas de maneira extensiva devido à alta quantidade de polifenóis e compostos antioxidantes presentes nessas frutas. Incluida na familia das berries, a jabuticaba pertence à família Myrtaceae e está amplamente distribuída na região sul e sudeste do Brasil, conhecida popularmente pelo nome de jabuticaba sabará. Tradicionalmente, o consumo do fruto se limita à polpa, no entanto, a casca da jabuticaba concentra a maior quantidade de polifenóis como taninos, ácido elágico, quercetina, antocianinas, tais como cianidina 3-O-glucosídeo (kuromaina) e a delfinidina 3-Oglucosídeo (mirtilina), e tem uma atividade antioxidante expressiva. A casca de jabuticaba sabará (M. jaboticaba) contém cerca de 205 e 66 vezes maior quantidade de antocianina monomérica do que a polpa e sementes, respectivamente.



Conheça o MetaBody


MetaBody é um extrato seco padronizado em 4 % antocianinas (cianidina-3-glicosídeo), obtido através da casca da Jabuticaba (Myrciaria jaboticaba) por meio de um processo sustentável, preservando a sinergia natural dos bioativos da matriz vegetal.



Indicações de uso do MetaBody


MetaBody é indicado para o manejo do peso corporal e controle de glicemia e insulinemia em indivíduos saudáveis, pré-diabeticos e intolerantes ou resistentes à glicose. Além disso, possui vasta literatura científica comprovando seus benefícios quanto ao controle dos níveis de colesterol total e triglicérides, aumento do HDL colesterol, redução do estresse oxidativo, diminuição no acúmulo de gordura e infiltrados inflamatórios no fígado.



Principais benefícios do MetaBody


✓ Redução de tecido adiposo corporal;

✓ Menor ganho de peso;

✓ Controle da glicemia e insulinemia;

✓ Redução de colesterol total;

✓ Redução de triglicerídeos;

✓ Diminuição no acúmulo de gordura e infiltrados inflamatórios no fígado;

✓ Redução do estresse oxidativo

✓ Inibição/diminuição do processo inflamatório

✓ Coadjuvante no manejo da síndrome metabólica.



Mecanismo de ação do MetaBody


Aumento da adiponectina e regulação dos níveis de leptina

Em modelo animal de obesidade, Metabody foi capaz de promover aumento nos níveis plasmáticos de adiponectina, e como consequência contribuiu para a redução do peso corporal. A adiponectina, é uma adipocina que é amplamente expressa no tecido adiposo e sensibiliza diretamente o corpo à insulina. Níveis inferiores plasmáticos de adiponectina por fatores genéticos e ambientais contribuem para o desenvolvimento de obesidade e da síndrome metabólica. O aumento das concentrações da adiponectina é vantajosa não só pela melhora na cascata de sinalização da insulina, mas também dada suas ações no tecido adiposo, de redução do tamanho do adipócito, redução da adipogênese e aumento da oxidação de ácido graxos.


Indivíduos obesos têm altos níveis de leptina circulante e não respondem à administração exógena de leptina. A incapacidade da leptina de exercer seus efeitos de controle de apetite em indivíduos obesos é definida como resistência à leptina. Logo, o controle nos níveis de leptina é chave no manejo dos mecanismos de fome e saciedade. As antocianinas apresentamse como uma alternativa terapêutica nesse sentido, já que são capazes de regular os níveis circulantes de leptina, trazendo ao nível basal concentrações superiores do hormônio.



Melhora da resistência à insulina

Os flavonoides presentes no produto melhoram o quadro de resistência à insulina auxiliando na ativação da AKT (proteina quinase B), aumentando a fosforilação do fator de transcrição FoxO1 (forkhead box protein O1) e impedindo a transcrição de enzimas gliconeogênicas, resultando na inibição da formação de glicose. Além disso, através da via de sinalização da insulina nos tecidos muscular liso e adiposo, as antocianinas presentes em MetaBody são capazes de aumentar a translocação do transportador de glicose 4 (GLUT-4) para a membrana celular, aumentando a captação de glicose, tendo ação hipoglicemiante.


A melhora da via da sinalização da insulina pelo uso do MetaBody favorece uma redução do estímulo ao acúmulo de gordura pelos adipócitos, e ainda tem ação indireta positiva nos mecanismos da fome a saciedade, resultando redução da ingesta calórica e do peso.



Ação anti-inflamatória

MetaBody reduz a expressão de citocinas por NF-κB, diminuindo a ativação da via do TNF-α com redução nas concentrações de citocinas pró-inflamatórias como IL-6 no tecido adiposo e TNF-α sérica. O mecanismo proposto de inibição da via da NF-κB é comprovado por uma diminuição da fosforilação da IκB quinase, que é um fator chave na regulação da via próinflamatória, observada no fígado dos animais após o consumo de MetaBody. Além disso, o produto foi capaz de promover menor infiltrado de macrófagos no tecido adiposo epicárdico, que compartilha muitas das propriedades fisiopatológicas dos demais depósitos de gordura visceral, sendo um bom indicador de risco para doenças cardiovasculares. Ademais, MetaBody foi capaz de reduzir a expressão de RNA mensageiro de IL-1β no tecido hepático. Vale ressaltar que a redução da inflamação de baixo grau característica de doenças crônicas não transmissíveis, como a obesidade e a diabetes mellitus tipo 2 deve fazer parte das terapias para manejo dessas condições.



Dosagem Usual


A dose recomendada do MetaBody é de 1 g, 1 vez ao dia ou 500 mg, 2 vezes ao dia, antes das principais refeições, se administrado de maneira isolada, ou 500 mg, 1x ao dia, antes das principais refeições, se associado a outros emagrecedores.



A sua saúde em boas mãos.


Fonte: Material do Fornecedor | Infinity Pharma

547 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo