Xô, celulite! | Linha ReduCell Boaformula



Entendendo o que é a Celulite...


Lipodistrofia Ginóide é o nome técnico e correto da “celulite”, já que o termo também se refere à infecção bacteriana do subcutâneo, mas fora da esfera médica o termo já está consagrado. Afeta 85% a 98% das mulheres após a puberdade e é causada por alterações no tecido gorduroso sob a pele, em conjunto com alterações na microcirculação e o consequente aumento do tecido fibroso. Essa alteração é causada pelo acúmulo de gordura, água e toxinas nas células, fazendo com que essas células fiquem cheias e endurecidas. Esse processo deixa o local com desníveis e nódulos, manifestando externamente os furinhos indesejados e deixando a pele com o aspecto de "casca de laranja".


A celulite não é considerada uma doença, mas pode causar desconforto por causa da aparência que confere à pele.




Hoje existem diversos tipos de escalas para medir o grau de celulite e então identificar o melhor tratamento para cada caso. Algumas das escalas mais conhecidas dividem a celulite em 4 estágios, conforme apresentado abaixo.


Conheça os graus de celulite e veja em qual você está!


Grau 1: Não há alterações visíveis na pele e os furinhos somente são detectados quando os músculos estão contraídos.


Grau 2: Os furinhos já são percebidos sem a contração da pele.


Grau 3: O efeito "casca de laranja" espalha-se pelo bumbum e pelas coxas. Há nódulos pequenos e médios endurecidos e as pernas ficam mais pesadas e cansadas devido à dificuldade da circulação sanguínea.


Grau 4: Está associado a um grande excesso de peso, já que o acúmulo de gordura é terreno fértil para a celulite se instalar. Os nódulos têm cerca de três centímetros de largura; as depressões são profundas e o contorno corporal está disforme. Os tratamentos indicados são mais severos e os resultados menores e mais demorados.



O que causa a Celulite?


A principal causa da celulite é uma alteração com características hereditárias, ou seja, existe uma predisposição genética associada ao próprio hormônio feminino, que se soma a um problema de alteração circulatória local, também relacionado a uma diminuição da drenagem linfática natural. A soma destes fatores resulta no aparecimento desta aparência da pele, que chamamos de celulite, comum nas covas das ancas, coxas, nádegas e abdome.


A celulite se desenvolve na parte mais superficial das três camadas de gordura existentes abaixo da epiderme e derme, conhecida como hipoderme ou camada subcutânea de gordura. As células de gordura na hipoderme estão organizadas em câmaras de fios de tecido conjuntivo. A armazenagem de gordura e o metabolismo das células adiposas reagem apenas aos hormônios, e pouco às dietas e exercício. Estas células adiposas, presentes nas duas camadas de reserva de gordura, se encontram por baixo da hipoderme e estão dispersas numa rede solta.


Dependendo da dieta e do exercício, é variável o grau de armazenagem de gordura e de metabolismo nestas camadas.


Em especial, relaciona-se a celulite aos hormônios femininos, pois se observa que ela se desenvolve durante os períodos de mudança hormonal, tais como a puberdade, a menopausa, a síndrome pré-menstrual, a gravidez e durante o início do uso da pílula. Os hormônios comandam mudanças na circulação sanguínea, na drenagem linfática, na gordura e no tecido conjuntivo, o que provoca a formação da celulite. Também se atribui a celulite a alguns fatores externos como cigarro, estresse, má alimentação, poluição, falta de exercícios físicos e quantidade insuficiente de água ingerida, provocando a sua piora com o passar dos anos. A idade é acompanhada de perda de consistência e tonalidade do tecido conjuntivo, o que torna a celulite mais visível e flácida.


A celulite é multifatorial. E o fator hormonal, o mais importante, não pode ser excluído. Da mesma forma, é impossível parar o tempo, outro fator que influencia no aparecimento e agravamento da celulite. Ela é progressiva, piora com a idade.



Fatores de risco


A ocorrência da celulite é bem mais comum entre as mulheres do que entre os homens. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, oito em cada 10 mulheres têm algum grau de celulite. Isso ocorre porque é mais comum nesse sexo a gordura se acumular nas coxas, quadris e nádegas – áreas comuns para a celulite. Também é mais frequente nas mulheres devido à estrutura das fibras do tecido conjuntivo feminino, que é diferente da do homem, o que propicia o aparecimento da celulite.


Ter celulite não significa que você está acima do peso. Qualquer pessoa pode ter celulite. Mas, se você está acima do peso, a perda de peso pode reduzir a celulite.


Outros fatores que influenciam a quantidade de celulite que você tem e como é visível incluem >>


  • Má alimentação;

  • Dieta rica em gordura;

  • Metabolismo lento;

  • Sedentarismo;

  • Alterações hormonais;

  • Desidratação;

  • Gordura corporal total;

  • Espessura e cor da sua pele, sendo que a celulite tende a ser menos visível na pele mais escura.



E quais são os sintomas da Celulite?


A pele com celulite parece ter covinhas ou depressões. Às vezes é descrita como a casca de uma laranja. Em alguns casos, a celulite pode ser vista apenas quando a pele é comprimida. Para as celulites mais graves a pele parece acidentada, com áreas de picos e vales.


A celulite é mais comum em torno das coxas e nádegas, mas podem ser encontrada nos seios, abdômen inferior e braços.


Os casos mais iniciais são assintomáticos, mas os mais adiantados podem

incluir >>


  • Região mais fria;

  • Endurecimento, dor e sensibilidade;

  • Pele com aspecto irregular.



Buscando ajuda profissional...



Celulite não é uma condição médica grave, e o tratamento não é absolutamete necessário. Na verdade, a celulite pode ser considerava inclusive uma ocorrência quase normal. No entanto, ela pode ser um indicativo de um estilo de vida errada que pode ter outras consequências mais sérias.


Caso você estiver preocupado com a aparência de sua pele ou apresentando sintomas de celulite grave, marque uma consulta com seu profssional da saúde. O diagnóstico de celulite envolve apenas um exame físico. Ao chegar para sua consulta, o profissional diagnosticará e classificará sua celulite somente analisando a situação da pele afetada.


A Boaformula criou a Linha Reducell pensando em melhorar a saúde de sua pele! Conheça essa linha!

Se você tem celulite, a Boaformula tem a solução! Desenvolvemos dois produtos para o tratamento da Celulite até grau III.

CONFIRA!

- COMPOSTO PARA CELULITE -

Fórmula composta por ativos com ação drenante, anti-inflamatória, restauradora de vasos e artérias e antioxidante.


Contém ativos importados: Proantocianidinas, Dimpless, Opuntia Ficus, Chá verde, Hisperidina e Alcachofra.


Modo de uso: 1cap 2x/dia.

Apresentação: 60 caps.

Pode ser feito em Cápsulas Vegetais (vegano).



- SLIM CREAM -


Fórmula composta por ativos com ação drenante, antioxidante, combate a gordura localizada e tem ação anti-inflamatória.


Contém: Centella-asiática, Extratos de romã e chá verde, Cafeisilane e Pro Svelty.


Modo de uso: aplicar todos os dias na região com celulite, massageando suavemente.

Apresentação: frasco massageador 150ml




Conheça os ativos!


Alcachofra


É uma flor tipicamente italiana com sabor refinado e que é uma das bases da alimentação deste país. Conhecida por reduzir o colesterol e portanto alvo de inúmeros estudos científicos a alcachofra comprovou ser riquíssima em polifenóis antioxidantes capazes de trazer inúmeros benefícios para a saúde, todos relacionados principalmente a este alto conteúdo de polifenóis antioxidantes.


A alcachofra consegue reduzir o conteúdo total de gordura por inibir ao menos em parte a sua deposição, isto é, por ser capaz de inibir o acúmulo de gordura corporal. Tudo isso graças à ação dos polifenóis antioxidantes. Sendo assim a alcachofra consegue ajudar também na pele com celulite e na pele com flacidez mais pronunciada.



Cafeisilane C®


O CAFEISILANE C® é um ativo de origem biotecnológica que associa cafeína pura e ácido algínico (ácido manurônico) à molécula do silanol (silicio biologicamente ativo), agindo no corpo como lipolítico e anti-celulite, promovendo a firmeza de pele e hidratação, tanto no rosto quanto no restante do corpo, e tendo ação anti-inchaço e antibolsas ao redor dos olhos, quando estas bolsas são um problema de acúmulo de gordura ou resultado de um edema.


Oferece várias vantagens em relação a cafeína pura. Primeiro, sua hidrossolubilidade, segundo e mais importante, a presença de uma estrutura de silanol com todas suas propriedades biológicas. A cafeína quando ligada ao silanol melhora sua (com menor metabolização).



Centella-asiática


A Centella asiática é um ótima forma de completar o tratamento da celulite, pois ajuda a melhorar a circulação sanguínea sobre o local afetado, oxigenando as camadas de pele e eliminando os nós de celulite.



Dimpless


DIMPLESS® é um concentrado freeze-drying de uma variação diferenciada do melão de Cantaloupe desenvolvida pela empresa Bionov especializada na produção de sementes de melão. Esta espécie descoberta em 1989, Curcumis melo L. clipper, possui uma atividade celular menor, favorecendo o envelhecimento mais lento da fruta, ou seja, uma característica de tempo de vida mais longo. Após muitas pesquisas com esta nova variação, observou-se uma alta concentração de superóxido desmutase (SOD), um dos mais poderosos antioxidantes e com função específica na celulite. DIMPLESS® possui cerca de 85% a 90% da composição total, o restante é formado por outros antioxidantes como catalase (CAT), glutationa peroxidase (GPx), coenzima Q10, ácido lipoico, carotenoides, vitamina A, E e C.


Ações específicas do DIMPLESS® para favorecer a redução da celulite:


• Potente ação antioxidante

• Ação anti-inflamatória

• Propriedade anti-fibrótica por modular o TGFβ

• Previne a produção de radicais livres e sua consequência sobre a fibrose

• Favorece a melhora do metabolismo lipídico através da redução da atividade de LPL (lipoproteína lípase)