Dica Saudável | Coletor Menstrual


Coletor menstrual: uma opção mais limpa, segura e sustentável



Um convite para pessoas menstruantes se conectarem com seu sangue de maneira saudável, sustentável, econômica e segura. Livre de vazamentos e odores, fácil de usar e lavar. Uma alternativa sustentável e econômica, os coletores menstruais são aliados para um ciclo menstrual lixo zero. Chamados também de copinhos, são saudáveis e seguros, sendo fáceis de usar e lavar.


O conceito lixo zero nos convida a refletir sobre nossos estilos de vida e práticas, com uma meta ética, econômica, eficiente e visionaria para emular ciclos naturais sustentáveis, onde cada material descartado seja projetado para tornar-se recurso para outros usos.

(foto UDESC)


Um princípio muito importante está na reutilização, honrando ao máximo essas matérias primas e descartando os ditos “descartáveis” de nossas vidas. Uma frase inspiradora desse movimento é: “Todo lixo é um erro de Design”(autor desconhecido).



Problemática dos absorventes descartáveis


Absorventes convencionais contém o equivalente a 4 sacolas plásticas. Bastante, não é mesmo? Sabemos que esse material contém químicos plásticos como BPA e BPS que podem influenciar o desenvolvimento embrionário e são relacionados à doenças do coração e câncer. Em geral, são compostos por celulose, polietileno, propileno, adesivos termoplásticos, papel, algodão, rayon (seda artificial), poliéster, polietileno, polipropileno e fibras. Além disso, plásticos não são respiráveis e deixam a área vaginal quente e úmida, promovendo fungos e bactérias. Alguns problemas, como alergias e infecções, podem estar relacionados ao uso de absorventes convencionais, principalmente em mulheres que têm a pele e a mucosa mais sensíveis às fragrâncias, corantes e materiais sintéticos, que estão na composição de alguns desses produtos.


Além das substâncias nocivas que esse produto possui, outro agravante de seu uso é ser descartável e gerar uma quantidade imensa de rejeito. Estima-se que o corpo uterino faz uso de cerca de dez absorventes descartáveis em cada ciclo menstrual, e de 10 mil a 15 mil da puberdade até a menopausa, em média 43 anos de vida fértil. Isso representa mais de 150kg de lixo que vão parar em lixões, aterros ou na natureza, POR PESSOA. Além disso, uma única unidade do absorvente descartável demora mais de 100 ANOS para se decompor na natureza. Ou seja, o absorvente descartável que você usa hoje ainda existirá pelas próximas gerações.

Como no Brasil não existe reciclagem para esse tipo de resíduo, esses absorventes são considerados rejeitos e acabam indo parar em lixões e aterros sanitários, causando um problema ambiental.



Ciclo Menstrual


Até hoje falar sobre menstruação é um tabu para muitas pessoas. Esse sangue de vida que escorre pelo útero, sinalizando o início de um novo ciclo. Que linda essa dança de hormônios que nos lembra aos poucos como nossa natureza é cíclica também. Muitas vezes somos ensinadas a esconder esse período, como se fosse algo “feio” ou “sujo”. Afinal, ninguém pode saber que você está menstruada, não é mesmo? Propaganda de absorventes descartáveis das mais diversas acabam até por descaracterizar a cor do sangue vermelho vivo, para um azul, nos desconectando da potencia que isso pode nos fornecer. É um momento de limpeza do nosso organismo, onde toda a camada do endométrio que foi se nutrindo ao longo do ciclo anterior começa a se desprender quando não ocorre a fecundação do ovulo. Esse sangue nos conta muito sobre nós também, nossos hábitos alimentares, nossa saúde física e emocional.


Como assim? Vamos entender um pouco melhor o que é o ciclo menstrual?


As mulheres ficam férteis durante um curto período do mês, por um determinado período de suas vidas (desde a menarca, a primeira menstruação, ate a menopausa, a ultima menstruação). Quando uma menina nasce, ela já tem dentro de si todos os ovócitos que vão se tornar seus óvulos a medida que ela amadurecer e começar a desenvolver as glândulas e os hormônios que regem o ciclo menstrual. Os homens, por sua vez, produzem duzentos milhões de espermatozoides diariamente e estão férteis em qualquer dia do mês e durante a maior parte de suas vidas. A partir da puberdade, as meninas e mulheres liberam um (raramente dois) óvulos por mês.


Os processos que ocorrem em nosso ciclo menstrual são uma linda dança regida pela sincronicidade dos hormônios. O ovulo que amadurece dentro dos ovários é liberado para as trompas, onde aguarda a fecundação. Uma sabedoria instintiva do corpo, que se repete em ciclos. Caso ele não for fecundado, o ovulo é liberado junto com o endométrio, esse tecido que reveste o útero. Caso for fecundado, ele irá se locomover ao útero e se prender nesse tecido, onde ira se desenvolver dando inicio a uma gestação. O sangue que observarmos ao menstruar é esse tecido fértil que receberia e geraria uma vida, é um sangue de vida que quando não ocorre a fecundação é liberado pelo organismo. Ele não é fedido ou sujo, mas um processo natural do nosso corpo.


E um processo difícil de se esconder, essa dança de hormônios dentro de nós também vai influenciar muito em nosso comportamento. Do ponto de vista biológico, o ciclo menstrual é dividido em dois momentos: fase folicular e fase lútea. A menstruacao da inicio a fase folicular; já a ovulação da inicio a fase lútea. O tempo de duração do ciclo menstrual varia de mulher para mulher e mesmo de ciclo para ciclo, e conhecer tais padrões nos ajuda a entender o nosso próprio corpo.


Fase folicular: Começa no primeiro dia de sangramento e tem duração de, em média, 14 dias (aproximação), até a ovulação. É caracterizada por uma fase com contrações uterinas que expulsam o endométrio gerando a menstruação. Após esse período, com endométrio bem fino, ele recomeça a sua formação. Os hormônios que regem a fase folicular são FSH e LH liberados pela hipófise(que estimula a liberação do óvulo); e baixos níveis de progesterona e estrógeno no inicio, mais para o final começa a aumentar os níveis de estrógeno até a ovulação. Em aspectos físicos, esses hormônios podem nos deixar com a pele mais lisa, aumento da libido, aumento de disposição e a resposta sensorial mais rápida e atenta.


Fase lútea: período demarcado pela ovulação e a menstruação, em geral de 12-16 dias. No corpo, o endométrio segue crescendo a espera de um ovulo fecundado. Logo após a ovulação, temos que os picos de LH e FSH baixam rapidamente, aliado ao estrógeno. Após liberar o ovulo, o folículo vazio, ainda no ovário, se torna o corpo luteo. Este corpo é responsável pela produção de progesterona, inspiração para esse segundo momento do ciclo, a fase lútea. Em aspectos físicos, podemos sentir maior cansaço, inchaço, aumento do apetite, acne e diminuição da libido.


A menstruação é então uma parte que marca esse ciclo menstrual caracterizada pelo desprendimento do endométrio com o óvulo não fecundado. Essa eliminação não pode ser controlada e, por isso, foi necessário criar métodos para armazenar o sangue menstrual, de modo que ele não manche roupas ou gere desconforto. O mais popular desses métodos é o absorvente externo descartável, que chegou ao Brasil em 1930 e dominou o mercado de absorventes por décadas. Esses absorventes conquistaram a preferência feminina pela praticidade e a eficácia em reter o sangue menstrual. O problema é que seus impactos ambientais são altos.


Muitas outras são as características desse ciclo menstrual que é complexo e maravilhoso. Aprofundarmos mais nisso de forma clara e consciente é um caminho para libertação dos tabus impostos a esses corpos e uma oportunidade de autoconhecimento. Pela Ginecologia Natural, temos a leitura desse ciclo através de 4 fases, onde podemos relacionar elas com as fases lunares. A Ginecologia natural é um movimento que tem como base técnicas e ensinamentos ancestrais ligados à conexão com o próprio organismo e, também, com a natureza. É uma alternativa a propostas convencionais que visam promover saúde ao nosso organismo e a natureza, aliado a um caminho para o processo de autoconhecimento e emancipação do corpo feminino. O autoconhecimento é entre você e o seu corpo, porém, contar com a ajuda de um profissional para trilhar esse caminho é sempre importante.


Muito ligada ao ecofeminismo, a ginecologia natural também propõe o uso de produtos íntimos eco-friendly, como os coletores menstruais, por exemplo, para reduzir os descartes e o impacto negativo no meio ambiente, além de serem mais gentis com nosso corpo, minimizando alergias, odores, irritações ou outras reações adversas.


Fica nosso convite também os seguintes livros se desejar saber mais:


· Ginecologia natural de Pabla Pérez.

· A menina que virou lua, por Morena Cardoso.



Coletor menstrual? Me explica!



O coletor menstrual ou copo menstrual é um absorvente interno reutilizável. Ele tem um formato de copinho, com uma espécie de aba para puxá-lo, parecida com a do absorvente interno comum. Ele é feito de silicone hipoalergênico, mas isso pode variar de acordo com cada marca. Além disso, o coletor não possui nenhum tipo de substância química em sua composição.


3 motivos para você abandonar os absorventes descartáveis de vez e aderir ao coletor menstrual:


· Ele é um produto ecológico por ser reutilizável, não produzindo o mesmo lixo que os absorventes descartáveis;

· Ele é econômico: bom para o seu bolso e para o meio ambiente!A longo prazo, é mais barato, pois podem durar até 5 anos;

· É limpo, porque o sangue não entra em contato com o ar, então não produz bactérias e mau cheiro. Feito com silicone hipoalergênico



Mas se o copo é reutilizável, ele não é sujo?


A questão principal a ser entendida pelas mulheres que usam ou pretendem usar o coletor é que o sangue da menstruação não é sujo. A menstruação é totalmente limpa, então não há problema nenhum em utilizar o copinho por várias horas seguidas. É preciso compreender que a menstruação faz parte do nosso corpo e não deve ser escondida ou negada. É um processo para a gente descontruir que é algo sujo e feio, mas natural a corpos uterinos. Faz parte da dinâmica dessas pessoas e deve ser honrado e respeitado!


A higienização do copinho deve ser feita com água fervente, sabão neutro e, em alguns casos, com bicarbonato de sódio, mas essa questão também varia de acordo com cada marca. Isso tudo sempre respeitando o horário limite que você pode ficar com o coletor dentro do corpo, que, normalmente, é de 12 horas.


Na Boaformula você encontro o Copo Esterilizador para o seu copinho!


O Copo Esterilizador serve para facilitar a esterilização e higiene obrigatória do seu coletor menstrual de maneira fácil e rápida. Além de ser utilizado como esterilizador, poderá ser usado como porta coletor para transporte. Ele não só tem um design inovador, bonito e moderno, mas também você poderá levar o seu coletor na sua bolsa ou mala com total segurança! Ele combina perfeitamente com a correria do seu dia a dia.


O esterilizador é um recipiente produzido em PP (Polipropileno) especial para microondas, seguro e BPA Free. Uma maneira prática e eficiente de esterilizar o seu coletor. Além de não conter perfume, não foi testado em animais e seus pigmentos são naturais.


Como usar?


Coloque o seu coletor dentro do copo esterilizador com a borda virada para cima. Aí é só encher de água até a marcação interna e levar ao micro-ondas por 5 minutos.Esse é um tempo seguro para garantir a fervura da água independente da potência do seu aparelho Lembre-se de não fechar completamente a tampa, ela fica apenas apoiada em cima, ok?

Agora é só retirar o seu coletor do micro-ondas com cuidado, pois a água ainda estará bem quente, viu! Aí é só esperar esfriar ou se estiver com pressa é só enxaguar com água corrente e deixar secar.


Medidas e validade: Largura: 67mm, altura: 118mm, espessura: 3mm, diâmetro: 60mm. Pode ser usado para coletores de outras marcas. Sua validade é indeterminada!




*foto ilustrativaFleurity.



Quando devo esterilizar o meu coletor menstrual?


Durante o ciclo você precisa lavá-lo somente com água corrente ou, se preferir, também pode lavá-lo com água e sabão neutro. Você deve ferver o seu coletor antes do primeiro uso e ao final de cada ciclo menstrual. Isso vai garantir que ele fique livre de micro-organismos que possam ser prejudiciais à sua saúde.


Depois de esterilizar o seu coletor, deixe-o secar naturalmente e pronto!



E o cheiro não é ruim?


Ao contrário dos absorventes comuns descartáveis, o coletor menstrual não deixa aquele odor característico da menstruação, porque o sangue não entra em contato com o ar – é esse contato que causa a proliferação de bactérias, resultando no mau cheiro.



Agora que já sabemos que o copinho é saudável, econômico, seguro, ecológico e um monte de maravilhas, afinal, como se usa?



Os coletores são uma espécie de copo menstrual, e é utilizado como uma alternativa para quem não desejar mais usar absorventes comuns. Ele é adaptável ao canal vaginal e é indicado para as mulheres a partir da primeira menstruação. Feito de silicone medicinal, ele é dobrado e inserido no canal vaginal para coletar o sangue menstrual.


Com ele você poderá ficar protegida por, até, 12hs sem precisar trocá-lo. Uma ótima opção para quem quer se conectar com o seu corpo, entender mais sobre o seu fluxo, sentir-se mais livre e confortável durante o ciclo menstrual.